Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, terça, 25 de setembro de 2018

Brasileirão 2018

Reservas do São Paulo estreiam com vitória simples sobre o Paraná no Morumbi

16 ABR 2018Por DAS AGÊNCIAS22h:50

O São Paulo estreou com vitória no Campeonato Brasileiro. Nesta segunda-feira, o time do técnico Diego Aguirre entrou em campo bastante desfigurado, com alguns jogadores poupados, contudo, mesmo não fazendo uma partida brilhante, conseguiu sair de campo com o triunfo por 1 a 0 graças ao zagueiro Bruno Alves, aniversariante do dia, que balançou as redes ainda no primeiro tempo após cobrança de falta de Cueva.

Sem contar com Petros, Tréllez, Liziero e Arboleda, todos poupados, e Diego Souza, com amigdalite, Aguirre fez algumas modificações. Régis atuou boa parte do tempo como lateral-esquerdo, enquanto Brenner iniciou a partida como homem de área. Lucas Fernandes, por sua vez, jogou na ponta esquerda. Mesmo vendo sua equipe não desempenhar um bom futebol, o treinador uruguaio conquistou sua terceira vitória em três jogos no Morumbi, desta vez sem a preocupação de um jogo eliminatório – todas as partidas do treinador à frente do São Paulo até então haviam sido de mata-mata.

O São Paulo volta a entrar em ação pelo Campeonato Brasileiro no próximo domingo, às 16h (de Brasília), quando visita o Ceará, na Arena Castelão. Antes disso, na quinta-feira, o Tricolor recebe o Atlético-PR, pelo jogo de volta da quarta fase da Copa do Brasil – a partida de ida foi vencida pelo Furacão, por 2 a 1.

O jogo – O São Paulo não fez um grande primeiro tempo, no entanto, precisou de pouco tempo para criar sua boa primeira chance de gol. Logo aos cinco minutos, após cobrança de escanteio, Brenner, que iniciou a partida atuando como homem de área, completou no segundo pau, contudo, mandou para fora, assustando o goleiro do Paraná. Depois, aos 11, novamente o jovem revelado em Cotia esteve envolvido em uma oportunidade para o Tricolor. Marcos Guilherme levantou na área, mas a bola passou em frente a Brenner e Régis, que ainda tentaram finalizar de carrinho, mas não a alcançaram.

A partir daí o São Paulo caiu de rendimento e sofreu na criação. O técnico Diego Aguirre ainda tentou fazer algumas modificações táticas, invertendo os lados de Marcos Guilherme e Lucas Fernandes no gramado, porém, sem muito resultado. Cueva, principal peça de desafogo, também vinha tendo uma atuação um tanto quanto apagada, entretanto, o peruano acordou já na reta final do primeiro tempo para ajudar o Tricolor a abrir o placar.

Primeiro, aos 33 minutos, Cueva tabelou com Lucas Fernandes e deixou o meia em boa posição para invadir a área e bater forte, nas mãos do goleiro Richard. Dois minutos depois, em cobrança de falta, o peruano teve mais sorte em cobrança de falta, colocando a bola na cabeça de Bruno Alves, aniversariante do dia, que cabeceou para o fundo das redes e deixou o São Paulo em vantagem antes de ir para o intervalo.

Já no segundo tempo quem chegou com mais perigo pela primeira vez foi o Paraná. Aos quatro minutos, Brenner vacilou no meio-campo e cedeu contra-ataque aos visitantes. Silvinho foi acionado pela esquerda, ganhou na corrida de Éder Militão e invadiu a área, batendo em cima de Sidão, que fechou bem o ângulo para mandar para escanteio. Gostando do jogo, o time rival seguiu se fechando bem e tentando surpreender o Tricolor através dos contra-ataques, colocando os anfitriões em situação preocupante.

Diante da ineficácia do São Paulo, Diego Aguirre teve de se render a Nenê já na reta final. Salvo o chute de Valdívia, travado na hora “h” aos 28 minutos do segundo tempo, os donos da casa não criaram boas oportunidades na etapa complementar. Desta maneira, Cueva acabou sendo substituído pelo camisa 7, que deu mais dinamicidade ao Tricolor, assim como fez nas últimas partidas.

Antes do apito final, aos 39 minutos, Régis ainda deu ótima assistência para Marcos Guilherme, que saiu cara a cara com o goleiro para ampliar, mas não conseguiu deslocá-lo, vendo seu arremate ser bloqueado pelo guarda-meta rival. Assim, coube ao time misto do Tricolor se contentar com a magra vitória sobre o recém-promovido à Série A do Brasileirão.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também