Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, sábado, 17 de novembro de 2018

ZAGUEIRO

Quero ser um Lugano no São Paulo, diz Breno após retorno

Breno foi revelado pelo São Paulo em 2007 e voltou ao clube neste domingo

10 AGO 2015Por FOLHAPRESS17h:21

Um dia após a partida que marcou o retorno aos gramados depois de quatro anos inativos, o zagueiro Breno, 25, mostrou-se mais do que feliz com o momento. Empolgado, o defensor são-paulino disse que deseja firmar-se como um ídolo e citou o zagueiro uruguaio Diego Lugano.

O nome do veterano zagueiro surgiu após um jornalista questionar se a volta de Breno poderia fazer a torcida parar de pedir a volta de Lugano, hoje no Cerro Porteño.

"Acho que pode acontecer, mas é difícil porque ele é um ídolo e merece esse posto por ter mostrado a garra e a raça que tinha no São Paulo. Mas eu também quero ser um Lugano. Voltei ao São Paulo para me recuperar, me reerguer e quero ser um mito", disse Breno, nesta segunda-feira (10).

Breno foi revelado pelo São Paulo em 2007, ano em que foi vice-campeão da Copa São Paulo de futebol júnior.

Disputou 39 jogos e marcou dois gols pelo time profissional, além de ter sido campeão brasileiro (2007) com o São Paulo, antes de ser negociado com o Bayern de Munique por 12 milhões de euros.

Defendeu ainda o Nuremberg por empréstimo. No currículo, soma dois títulos do Campeonato Alemão e dois da Copa da Alemanha pelo Bayern.

Passou os últimos sete anos na Alemanha, dois deles preso por ter ateado fogo na própria casa. Não entrava em campo desde 2011, ano do incidente.

"No domingo [9] eu pude jogar novamente e ainda com uma camisa com o nome do meu pai [uma homenagem ao Dia dos Pais feita pelo clube]. Até mandei foto para ele. Minha esposa ficou muito emocionada de estar lá com meus filhos em uma data especial", exaltou Breno sobre o momento.

"Ver a torcida vibrando foi especial, muito importante. Sei como o torcedor são-paulino tem carinho comigo. Eu acho que posso voltar a ser o que era porque acredito muito no meu potencial. Tenho trabalhado todos os dias com a ajuda do técnico, dos preparadores, da nutricionista. Quero muito voltar ao nível que eu saí para ajudar o São Paulo e crescer na vida".

Breno ainda falou sobre o drama pelo qual passou. Ao atear fogo na própria casa, o zagueiro admitiu que estava sob efeito da bebida.

"Os jogadores têm de saber que bebida alcoólica é complicada. Só eu sei o quanto foi difícil essa luta. Nunca mais bebi. Fui para um país número um, mas o idioma era difícil, muito frio e um povo difícil de lidar. Não vou criticar ninguém. Isso já passou, quero pensar para frente", alertou.

"Sou um exemplo para os meus filhos. Eu errei e paguei por isso. Por isso tenho a cabeça erguida", completou.

Breno ainda explicou que sentiu algumas dificuldades em campo. Primeiro porque jogou na função de volante, e segundo porque sentiu a falta de ritmo de jogo. Citou até as cirurgias que já fez no joelho direito ao longo da carreira.

"Em 2007, eu era mais jovem. Agora tenho 25 anos, fiquei um tempo parado e fiz três cirurgias no joelho. Tudo isso limita um pouco", disse Breno.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também