Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CAMPEONATO INGLÊS

Premier League não registra caso positivo para Covid-19 após 1.130 exames

Richard Masters, principal executivo da Premier League, ficou satisfeito com o anúncio
30/05/2020 20:00 - Estadão Conteúdo


O futebol na Inglaterra deu mais um passo para o seu retorno, previsto para 17 de junho, após a pandemia do coronavírus. Depois do governo britânico autorizar, neste sábado, a volta das atividades esportivas na segunda-feira, a Premier League anunciou que nenhum teste deu positivo para a covid-19 nos 1.130 exames realizados quinta e sexta-feira em jogadores e funcionários dos clubes.

Richard Masters, principal executivo da Premier League, ficou satisfeito com o anúncio do governo, mas afirmou que muito ainda precisa ser feito para "garantir a segurança de todos os envolvidos". "Todos os principais esportes, incluindo a Premier League, estão trabalhando em conjunto com o departamento digital, cultura e mídia para produzir este protocolo da terceira fase de segurança", afirmou. "Não poderíamos ter chegado a este ponto sem o apoio do governo e do setor médico. Se tudo correr bem, teremos o maior prazer em retomar o 2019/20 em pouco mais de duas semanas."

Restam 92 jogos para o fim da temporada. Todos serão disputados sem torcedores nos estádios, mas com total cobertura da televisão. Com 82 pontos, o Liverpool lidera, com 25 pontos de vantagem sobre o Manchester City.

SEGUNDA DIVISÃO - Dez pessoas de oito clubes que disputam a segunda divisão inglesa deram positivo para o coronavírus nos exames realizados quinta e sexta-feira. Foram submetidos a testes 1.058 jogadores e funcionários da Liga Inglesa de Futebol (EFL).

 

Felpuda


Figurinha começou a respirar aliviada, embora ainda esteja na corda bamba. Isso porque mudou de mãos o processo cuja sentença poderá mandá-la para casa definitivamente. Assim, pela “jurisprudência” com a qual o “analista” é conhecido, pode ser que o resultado seja bastante favorável, permitindo que a então desesperada pessoa continue com o assento em Brasília. Vamos ver!