Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, quinta, 15 de novembro de 2018

ATLETISMO

Por 53 cm, atleta do Estado perde medalha no Brasilero Sub-18

24 JUN 2017Por JONES MÁRIO16h:33

A sul-mato-grossense Bruna Vieira de Jesus, 14 anos, estava no pódio do Campeonato Brasileiro Sub-18 de atletismo até a última rodada do lançamento do dardo, sexta-feira (23), quando teve sua marca superada pela mineira Raphaela Pereira e ficou sem medalha. A rival garantiu o bronze ao atingir 45,84 metros - 53 centímetros a mais que os 45,32 metros da atleta do Estado, que terminou na quarta posição.

O ouro da prova foi para a paranaense Alana Maranhão (50,09 m) e a prata ficou com a mato-grossense Kauany Piovesan (47,55 m). A campeã ainda garantiu índice para o Mundial Sub-18, que será realizado de 12 a 16 de julho, em Nairóbi, no Quênia.

Bruna de Jesus competiu o Brasileiro Sub-18 pela Associação Desportiva Atletas de Cristo (Adac) e era a principal esperança de medalha para o Estado. Em setembro do ano passado, a atleta faturou o ouro no lançamento do dardo dos Jogos Escolares da Juventude - 12 a 14 anos, em João Pessoa (PB). Além do título, cravou novo recorde da competição, com marca de 47,37 metros.

As sul-mato-grossenses Nathalia Souza, 16, da Associação Três-lagoense de Atletismo (ATA), e Anair Medina, 17, da Associação Pontaporanense Esporte é Vida (Apev), também disputam o Brasileiro Sub-18.

Neste sábado (24), participaram do lançamento do disco e terminaram nas sétima e oitava colocações, respectivamente.

Nathalia ainda briga por pódio no arremesso do peso, neste domingo (25). A prova está marcada para começar às 8h20min (MS).

O Brasileiro Sub-18 conta com 737 inscritos e é realizado no Centro Nacional de Desenvolvimento do

Atletismo (CNDA), em Bragança Paulista (SP). O evento é a última oportunidade para os atletas da categoria buscarem os índices exigidos pela Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) para o Mundial.
 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também