COPA DOS CAMPEÕES

Peões disputam prêmio de R$ 78 mil "no laço" em torneio inédito

Competição de laço comprido será realizada na sexta-feira
14/05/2019 18:29 - JONES MÁRIO


 

O Parque do Peão, em Campo Grande, recebe nesta sexta-feira (17) a terceira edição da Copa dos Campeões & Derby ABQM de laço comprido.

A competição é realizada pela Associação Brasileira de Criadores de Cavalo Quarto de Milha (ABQM) e reúne exclusivamente animais desta raça.

O evento é inédito em Mato Grosso do Sul. De acordo com a organização, o Parque do Peão tem a maior pista coberta para a modalidade da região.

Os laçadores disputam uma premiação total de R$ 78 mil. São aguardados competidores das regiões Centro-Oeste, Sul e Sudeste.

Ainda conforme informações da ABQM, Mato Grosso do Sul tem o quarto maior rebanho de cavalos Quarto de Milha do Brasil, com 30.942 animais registrados. A associação aponta também que o Estado contabiliza 4.308 proprietários e 2.016 criadores da raça.

A entrada para o evento é gratuita. O Parque do Peão fica na rodovia MS-010, na saída de Campo Grande para o distrito de Rochedinho.

LAÇO COMPRIDO

Segundo o site Rodeo West, na prova de laço comprido, o laçador segura o cavalo no brete até o momento da saída do boi para a pista. O cavalo nunca pode sair antes do bovino. Caso isso aconteça, o peão é punido.

O laço deve ser de couro e ter de 18 a 20 metros. O objeto precisa ser arremessado antes de o cavalo atingir 100 metros na pista. 

O laçador tem aproximadamente 30 metros para fazer a laçada. Ela precisa ser feita nos dois chifres do boi para que ele não se solte e o concorrente perca pontos.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".