FUTEBOL 2018

Palmeiras pediu ajuda da Conmebol para reconhecer 1951 como Mundial

Palmeiras pediu ajuda da Conmebol para reconhecer 1951 como Mundial
15/06/2018 06:30 - FOX SPORTS


 

O presidente da Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol), Alejandro Domínguez, confirmou nesta quinta-feira (14) que o Palmeiras fez um pedido para que a entidade ajude a reconhecer junto à Fifa a Copa Rio de 1951 como título mundial.

Em outubro do ano passado, a entidade máxima do futebol reconheceu os vencedores da extinta Copa Intercontinental (disputada entre 1960 e 2004) como campeões mundiais. A discussão para incluir a legitimidade dos títulos partiu da Conmebol.

"Recebemos uma carta (do Palmeiras) e queremos entender o pedido. Não está em nossas mãos, é uma decisão que cabe a Fifa, e foi ela quem determinou considerar os campeões do (antigo) Intercontinental em campões do mundo, declarou o dirigente ao FOXSports.com.br.

Domínguez disse estar aberto aos pedidos e contestações dos clubes sul-americanos, mas ressaltou que esse tipo de decisão é difícil. Citou, inclusive, que a seleção uruguaia sempre reivindicou as medalhas olímpicas de 1924 e 1928 como Copas do Mundo, mas nunca conseguiu.

"Nós não gostaríamos de reivindicar tudo, há também um outro país, o Uruguai, que tem dois títulos que considerarmos campeonato do mundo, e ainda assim não conseguimos que a Fifa considerasse os títulos. Nós recebemos os pedidos e trabalhamos para que isso ocorra. Mas não é só uma decisão da Conmebol", prosseguiu.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".