Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

3 a 1

Palmeiras derrota o Fluminense e volta a vencer após quatro partidas

10 JUN 17 - 17h:34FOLHAPRESS

O Palmeiras se recuperou da derrota da última quarta (7), contra o Coritiba. No Allianz Parque, neste sábado (10), a equipe de Cuca derrotou o Fluminense por 3 a 1 pelo Campeonato Brasileiro e chegou aos sete pontos, a seis do líder Corinthians, que enfrenta o São Paulo no domingo (11), no Itaquerão. Foi a primeira vitória palmeirense depois de quatro jogos, consideradas a Copa do Brasil e a Libertadores.
Guerra, Keno e Róger Guedes fizeram os gols palmeirenses e Henrique Dourado anotou para o Fluminense.

As coisas aconteceram cedo na partida. Com menos de dez minutos, o Fluminense já havia sido obrigado a fazer uma substituição e o Palmeiras, aberto o placar. Luiz Fernando sofreu contusão em choque com Róger Guedes e teve de dar lugar a Nogueira, deslocando Henrique para o meio-campo. Toda vez que o zagueiro, que atuou pelo Palmeiras, pegava na bola, era vaiado pela torcida.

O gol foi marcado por Guerra. O venezuelano aproveitou desvio de Willian na área para chutar de primeira e deixar o Palmeiras em vantagem aos nove minutos. A jogada começou com uma cobrança de lateral de Zé Roberto.

A desvantagem arruinou o plano de jogo de Abel Braga e o Fluminense começou a acionar mais Gustavo Scarpa e Calazans, abertos pelas laterais. Em uma dessas investidas pela esquerda, Calazans cruzou rasteiro para a entrada da área e encontrou Henrique Dourado livre. Ele arrematou para empatar a partida aos 18 minutos. Dourado, conhecido pelo apelido de "Ceifador", atuou pelo Palmeiras entre 2013 e 2014. Com sete gols, ele é o artilheiro do Campeonato Brasileiro.

Felipe Melo não gostou da comemoração do adversário e foi tomar satisfações. O volante do Palmeiras, após fazer gol na Vila Belmiro pelo Campeonato Paulista e celebrar gozando a torcida santista, havia defendido a liberdade de expressão após os gols.

Calazans era a opção de velocidade do Fluminense. Cuca mudou a marcação e colocou Tchê Tchê para vigiar o meia adversário. Keno tentava chamar a responsabilidade pelo Palmeiras. Mas o atacante do time da casa tinha problemas no domínio de bola, o que dificultava a construção de jogadas.

Apesar disso, o esforço foi recompensado aos 40, quando Róger Guedes fez jogada de linha de fundo e cruzou para trás. Como aconteceu nos outros gols da partida até então, ele chutou de primeira e recolocou o Palmeiras em vantagem.

Perdido na direita, Gustavo Scarpa voltava ao campo de defesa para buscar a bola. Perdido em campo, ele foi a imagem do Fluminense no segundo tempo, que tentava atacar, mas não sabia como. A equipe passou a apelar a lançamentos longos para o ataque, anulados pela zaga palmeirense. Os donos da casa poderiam ter aproveitado melhor os espaços, não fosse a falta de concentração nos passes. Foram vários erros nos 45 minutos finais.

Nos 15 minutos finais, Abel Braga colocou o atacante Marcos Júnior no lugar do zagueiro (improvisado como volante) Henrique. A resposta dos donos da casa foi quase fazer o terceiro com chute cruzado de Tchê Tchê da entrada da área.

A etapa final teve poucas chances de gol criadas por causa disso, pelo menos até os acréscimos, quando teve emoções. A partir da entrada de Michel Bastos na vaga de Keno, o Palmeiras recuou mais para pegar os rebotes dos longas bolas alçadas na área pelo Fluminense e tentar sair em velocidade para o contra-ataque que mataria o jogo. Marcos Júnior teve a melhor chance e poderia ter empatado aos 47 minutos. O atacante subiu sozinho na pequena área para cabecear e Fernando Prass fez grande defesa. O castigo logo chegou. Róger Guedes avançou pela esquerda aos 49, carregou até ter chance de chutar cruzado e fazer o terceiro do Alviverde.

PALMEIRAS
Fernando Prass; Jean (Thiago Santos), Edu Dracena, Juninho e Zé Roberto; Felipe Melo (Fabiano), Tchê Tchê e Alejandro Guerra; Roger Guedes, Keno (Michel Bastos) e Willian.
T.: Cuca.

FLUMINENSE
Julio Cesar; Lucas, Reginaldo, Henrique (Marcos Júnior) e Léo; Luis Fernando (Nogueira), Wendel e Marquinho (Matheus Alessandro); Gustavo Scarpa; Calazans e Henrique Dourado
T.: Abel Braga.

Árbitro: André Luiz de Freitas Castro (GO)
Assistentes: Bruno Raphael Pires (Fifa-GO) e Leone Carvalho Rocha (GO)
Público/Renda: 33.066 pagantes/R$ 2.126.138,83
Cartões amarelos: Felipe Melo, Zé Roberto, Roger Guedes (Palmeiras); Henrique, Henrique Dourado (Fluminense)
Gols: Guerra (Palmeiras), aos 9 minutos do primeiro tempo; Henrique Dourado (Fluminense), aos 19 minutos do primeiro tempo; Keno (Palmeiras), aos 40 minutos do primeiro tempo; e Roger Guedes (Palmeiras), aos 48 do segundo tempo.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Moreninhas recebe o Atlético-MG pelo Brasileirão "no quintal de casa”
FUTEBOL FEMININO

Moreninhas recebe o Atlético-MG "no quintal de casa”

Na Bahia, Victoria e Arthur buscam ouro pelo Circuito Sul-Americano
VÔLEI DE PRAIA

Victoria e Arthur buscam ouro pelo Circuito Sul-Americano

Seleção escolar de MS luta <br>por vaga no Mundial da Hungria
TAEKWONDO

Seleção escolar de MS luta por vaga no Mundial da Hungria

Bolsonaro exonera general de Corumbá do Esporte
ESPORTE

Bolsonaro exonera general de Corumbá do Esporte

Mais Lidas