Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

SÃO PAULO

Osorio vê empate justo e critica calendário; técnico perde mais 3

Treinador também reclamou das oportunidades perdidas
03/09/2015 20:32 - FOLHAPRESS


Após a derrota para o Goiás por 1 a 0, na quarta-feira (2), fora de casa, o técnico do Palmeiras, Marcelo Oliveira, afirmou que a equipe ainda não está madura. O treinador também reclamou das oportunidades perdidas, principalmente, por Dudu e Barrios no início do segundo tempo.

"O principal aspecto que a gente precisa melhorar é a constância. Hoje, também oscilou durante o jogo. Por mais que o Goiás seja um time rápido, que se fecha muito, ainda não estamos maduros como time, para fazer um jogo regular, prender a bola. Ainda temos que crescer, melhorar como time", disse Marcelo Oliveira, que assumiu o time em meados de junho.

"Tiveram oportunidades dos dois lados, sendo as melhores do Palmeiras, mas não tivemos competência para por a bola para dentro", acrescentou.

O treinador também projetou o duelo contra o Corinthians, marcado para o próximo domingo (6), no Allianz Parque.

"É uma oportunidade de jogarmos melhor e revertermos a situação atual. É importante nos prepararmos para o jogo de domingo e sabermos que demos mais uma oportunidade aos adversários. O campeonato é longo e temos todas as possibilidades de nos recuperarmos em casa", completou.

Com a derrota para o Goiás, o Palmeiras deixou o G-4 e agora ocupa a sexta colocação com 34 pontos -dois a menos do que o Atlético-PR, que venceu o Atlético-MG, e alcançou a quarta colocação.

Felpuda


Vereador de Campo Grande fez pronunciamento com forte teor preconceituoso que obviamente não agradou, principalmente as mulheres. A repercussão negativa foi grande e ele teve de ler cobras e lagartos em seu perfil nas redes sociais. Assim, correu para publicar nota de esclarecimento tentando colocar panos quentes e se comprometendo a, já na próxima sessão, solicitar a retirada de sua fala dos chamados “anais da Casa”. Também, pudera!