CORONAVIRUS

Novo vírus na China faz COI cancelar Pré-Olímpico de boxe

Novo vírus na China faz COI cancelar Pré-Olímpico de boxe
22/01/2020 22:00 - ESTADÃO CONTEÚDO


O Comitê Olímpico Internacional (COI) anunciou nesta quarta-feira que duas competições, com vagas para a Olimpíada de Tóquio, foram prejudicadas pelo novo coronavírus, que já causou a morte de 17 pessoas na China. O Pré-Olímpico de boxe foi o mais prejudicado, ainda sem novo local ou data definidos.

Nesta modalidade, o evento seria disputado entre os dias 3 e 14 de fevereiro na cidade de Wuhan, justamente o epicentro dos casos do coronavírus. A doença se tornou preocupação mundial nos últimos dias pelas mortes causadas na China e porque foi confirmado o primeiro caso nos Estados Unidos, em um viajante vindo do país asiático.

A outra competição afetada é o Pré-Olímpico de futebol feminino, envolvendo quatro seleções da Oceania e da Ásia: China, Austrália, Taiwan e Tailândia. O evento está marcado para Wuhan entre 3 e 9 do próximo mês. A Confederação de Futebol da Ásia informou que a competição foi transferida para a cidade de Nanquim.

No caso do boxe, a organização cabe mesmo ao COI, que assumiu a responsabilidade pelo evento após suspender a Associação Internacional de Boxe (Aiba). "O grupo de trabalho do COI sobre o boxe foi notificado pelo Comitê Organizador Local sobre a decisão de anular o torneio classificatório Ásia/Oceania, previsto para Wuhan, em um contexto de preocupação cada vez maior diante da epidemia de coronavírus na cidade", informou o COI, em comunicado.

De acordo com dados oficiais da China, morreram 17 pessoas até agora e 440 foram infectados pelo novo vírus. Autoridades de saúde da China aconselharam aos habitantes de Wuhan a evitar multidões e encontros públicos.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".