Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Copa das Confederações

Nova geração alemã bate o Chile
e leva taça inédita de competição

2 JUL 17 - 17h:08FOLHAPRESS

Campeã mundial, a Alemanha mostrou na Rússia que tem uma safra com a qual é capaz de se manter muito tempo brigando por títulos. Com uma equipe B e média de idade de apenas 23,9 anos, a seleção ficou pela primeira vez em sua história com o título da Copa das Confederações.

Neste domingo (2), em São Petersburgo, os alemães derrotaram o Chile por 1 a 0 para ficar com a taça.
Lars Stindl foi o autor do gol ainda na primeira etapa em uma falha terrível de Marcelo Díaz.

Com isso, chegou a três e fechou a competição como o artilheiro ao lado dos companheiros Timo Werner e Leon Goretzka. A Alemanha acabou com o melhor ataque, 12 gols marcados em cinco partidas.

Já o Chile desperdiça a chance de conquistar o maior título de sua história. Acaba também o domínio sul-americano, uma vez que o Brasil havia vencido as últimas três edições.

A Alemanha é a terceira seleção europeia a levar a taça. As outras foram a Dinamarca e França (duas vezes).
O Chile dominou completamente os 19 primeiros minutos de partida e e não permitia aos alemães passarem do meio de campo.

A posse de bola de 69% a 31% era um reflexo deste domínio. As chances apareciam ao monte aos chilenos e Ter Stegen tinha trabalho com chutes de fora da área. Em um deles, Sánchez falhou na hora de aproveitar o rebote e tocar para a rede.

Mas tudo mudou no vigésimo minuto. Marcelo Díaz cometeu um erro crasso na saída de bola e a entregou de graça para Timo Werner. O atacante teve calma para só rolar para o lado para o companheiro Lars Stindl que chegou livre para tocar para o gol e abrir o placar.

Após o gol alemão, o panorama mudou por completo. Ainda que o Chile seguisse dominando a posse de bola, a Alemanha era cirúrgica e chegava com precisão.

Foram duas chances claras de ampliar o marcador. Mas na primeira o chute de Goretzka passou raspando a trave. Na segunda, Bravo salvou com a perna.

Na segunda etapa, o Chile já não encontrava mais facilidade para propor o jogo. A Alemanha se fechava e buscava os contra-ataques e erros dos chilenos. A partida passou a ter lances mais duros e faltas.

Em uma delas, o árbitro precisou consultar o monitor após uma entrada de Jara em Werner. Mesmo com o vídeo mostrando uma cotovelada no rosto, ele aplicou somente amarelo no chileno. Isso após quase três minutos de paralisação.

Aos 28, apareceu a melhor chance do Chile até então na segunda etapa. Vargas recebeu na grande área e virou rápido, mas Ter Stegen fez defesa segura.

A partir daí, o Chile se mandou todo para afrente tentando sufocar a Alemanha. Em uma chance clara, aos 39, Sagal mandou por cima do gol.

FICHA TÉCNICA

CHILE
Claudio Bravo; Mauricio Isla, Gary Medel, Gonzalo Jara e Beausejour; Marcelo Díaz (Leonardo Valencia), Charles Aránguiz (Sagal), Arturo Vidal e Pablo Hernández; Eduardo Vargas (Édson Puch) e Alexis Sánchez. T.: Juan Antonio Pizzi

ALEMANHA
Marc-André ter Stegen; Matthias Ginter, Shkodran Mustafi e Antonio Ruediger; Joshua Kimmich, Sebastian Rudy, Jonas Hector, Leon Goretzka e Julian Draxler; Timo Werner (Emre Can) e Lars Stindl. T.: Joachim Low

Gol: Stindl, aos 20min do 1º tempo
Estádio: Arena Zenit, em São Petersburgo (Rússia)
Árbitro: Milorad Mazic (SER)

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Já campeão, Brasil atropela Itália e termina invicto campanha no Japão
VOLÊI

Já campeão, Brasil atropela Itália e termina invicto

Após racismo nas Eliminatórias da Euro, Uefa prega 'guerra aos racistas'
FUTEBOL 2019

Após racismo nas Eliminatórias da Euro, Uefa prega 'guerra aos racistas'

Corinthians aposta em conciliação com a Caixa em audiência do dia 29
FUTEBOL 2019

Corinthians aposta em conciliação com a Caixa em audiência do dia 29

Daniel Alves e Juanfran são dúvidas no São Paulo para jogo contra o Cruzeiro
BRASILEIRÃO

Daniel Alves e Juanfran são dúvidas no São Paulo para jogo contra o Cruzeiro

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião