ESCÂNDALO

Najila chora em entrevista e diz viver um pesadelo com Caso Neymar

Foi mais uma entrevista de acusadora de Neymar ao SBT
10/06/2019 08:46 - RAFAEL RIBEIRO


 

A mulher que aparentava frieza e controle na primeira entrevista concedida ao repórter Roberto Cabrini, do SBT, desabou na nova aparição pública. Neste domingo, a modelo Najila Trindade, que acusa o jogador Neymar de estupro, falou com a TV Record totalmente abalada emocionalmente. Citou que está tendo sua individualidade invadida e chorou em vários momentos da conversa. Alegou sofrer neste momento de Síndrome do Pânico e citou a necessidade de consumir remédios para poder dormir.

“Minha vida virou do avesso. Está um pesadelo e só vem piorando. Não consigo fazer mais nada em minha vida, as coisas que eu gostava, treinar, dançar e sair com meu filho”, disse a moça, que diz ter perdido dez quilos desde que voltou de Paris, onde se encontrou com Neymar.

Emocionada e aos prantos, Najila chegou a interromper a entrevista para beber água e se acalmar. A modelo afirmou estar surpresa com a repercussão do caso, que ganhou todo o mundo por envolver um dos atletas mais importantes da atualidade. Ela garante que esperava que a acusação fosse tratada em regime de total segredo pela Justiça, sem vazar nenhum detalhe e principalmente sua identidade. Agora, reclama que sofre uma série de acusações que não são verdadeiras.

“Jamais imaginei que ficaria exposta desta maneira”, reclamou. “Está sendo muito difícil, as pessoas estão querendo tirar proveito da minha dor”, emendou, aos prantos, a modelo, alegando que está sofrendo crimes de calúnia e sobretudo pela invasão de seu apartamento no final da última semana.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".