Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

FUTEBOL

Morenão recebe laudos, mas uso no Estadual será confirmado até sexta-feira

Ministério Público vai analisar relatórios do Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, Vigilância Sanitária e engenharia
22/01/2020 13:45 - DAIANY ALBUQUERQUE


 

O estádio Pedro Pedrossian, o Morenão, em Campo Grande, ainda não foi confirmado como palco de jogos do Campeonato Sul-mato-grossense deste ano. Isso porque, apesar dos laudos contra incêndio e pânico (feito pelo Corpo de Bombeiros), de segurança (elaborado pela Polícia Militar), da arquitetura (a cargo da engenharia) e de condições sanitárias (da Vigilância Sanitária), atestarem o prédio, os documentos ainda serão analisados pelo Ministério Público de Mato Grosso do Sul (MPMS), que baterá o martelo sobre o assunto.

De acordo com o promotor do Consumidor, Luiz Eduardo Lemos, até a sexta-feira (24) o órgão deverá emitir um parecer sobre a documentação entregue em cerimônia na manhã desta quarta-feira (22).

“Eu particularmente estou otimista, a gente vem conversando, vem dialogando, bem trabalhando junto, a informação que eu tenho é que as correções foram feitas, agora a informação formal e oficial está nesses laudos, então vamos averiguá-los e decidir em cima deles”, declarou o promotor.

Segundo Lemos, a promotoria havia feito algumas exigências para serem corrigidas na parte da engenharia, apesar de o laudo vigente ter validade de mais um ano. “O setor de engenharia da promotoria havia identificado alguns pontos que deveriam ser alterados, como reparo da marquise, estrutura exposta de colunas com a parte de baixo com o vergalhão exposto. E isso já deve constar nos laudos”.

Caso algum dos pontos não seja atendido, o promotor afirma que será analisado o “grau de criticidade” do item para liberar ou não o estádio. “Tem três níveis de criticidade, o nível maior afeta a segurança, e se afetar a segurança vamos notificar a Federação para não realizar jogos aqui, agora, se não afetar a segurança o estádio vai ser liberado, mesmo que só parcialmente”.

Conforme o Corpo de Bombeiros, na parte que cabe a corporação foram instalados os seguintes itens de segurança: hidrante, alarme de incêndio, saída de emergência (que inclui as barras antipânico), iluminação de emergência, foi formada uma brigada de incêndio, colocado o guarda-corpo e extintores.

Antes desta vistoria, os bombeiros havia encontrado alguns problemas no local, como o não funcionamento do alarme de incêndio, a falta das barras antipânico e que os extintores estavam fora da validade. “Nessa vistoria de ontem foi constatado que estava tudo funcionando”, afirmou o comandante do 1º Grupamento do Corpo de Bombeiros, tenente-coronel Waldemir Moreira Júnior.

“O público que está sendo liberado ele vai ser atendido com total segurança contra incêndio e pânico, na parte do bombeiro está 100% em condições de uso”, garantiu o comandante geral do Corpo de Bombeiros, coronel Joilson Alves do Amaral.

A liberação, porém, segue sendo parcial, apenas da área da arquibancada coberta e cadeiras. A outra metade do Morenão segue interditada até que sejam feitos reparos e adequação a leis de combate a incêndio e pânico. Ainda segundo os bombeiros, a parte liberada tem previsão de abrigar cerca de 13 mil pessoas.

Da parte da Polícia Militar foram solicitados que objetos referentes a obras e que restaram soltos nas arquibancadas fossem retirados para evitar problemas em dias de jogos. “Foi adequado aquilo que era necessário para que a gente pudesse emitir esse laudo. A gente observou que devido as reformas tinha madeiras, pedras, alguns materiais que poderiam ser utilizados na parte interna do estádio em uma situação de confronto de torcida, como uma possível arma de arremesso de um contra o outro. Então isso foi retirado e melhorado para que pudesse dar segurança para os torcedores e aquelas pessoas que estiverem no evento”, disse o comandante da PM do Estado, coronel Waldir Ribeiro Acosta.

O secretário Especial do governo do Estado, Carlos Alberto de Assis, afirmou que para o próximo ano espera que esses entraves não voltem a se repetir no Morenão, já que o Estado está terminando um projeto de reforma e adequação do estádio, que tem previsão para começar após o fim do Estadual deste ano. “O projeto continua, queremos reviver o futebol no Estado, começando pelo Morenão e ano que vem esperamos que seja de uma maneira bem melhor”.

Caso seja liberado na sexta-feira, o Morenão já terá dois jogos no primeiro fim de semana na janeiro. O primeiro jogo será no dia 1º de fevereiro, entre Comercial e Águia Negra. No dia seguinte será a vez do Operário usar os gramados do estádio, contra o Pontaporanense. Os dois jogos estão marcados para as 15h.

Felpuda


Mensagens trocadas por aí mostram que deverá “virar moda” políticos anunciarem que testaram positivo para a Covid-19. E sem medo de dizer que isso é porque o presidente Jair Bolsonaro anunciou ter sido infectado, e aí essa tchurminha estaria interessada também em ganhar holofotes. Porém, ressaltam que, como não se pode duvidar de coisa séria, o jeito é desejar “restabelecimento”. E não deixam de lembrar que o risco é a população descobrir que não fazem a menor falta. Essa gente...