Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

TAEKWONDO

Metade da seleção escolar de MS <BR>sobe no pódio em Brasília

Seletiva Nacional de Combate de Games foi realizada entre quinta e domingo
22/04/2019 16:11 - JONES MÁRIO


 

Composta por oito atletas, a seleção escolar sul-mato-grossense de taekwondo conquistou quatro medalhas na Seletiva Nacional de Combate Games, realizada entre quinta-feira (18) e domingo (22), em Brasília (DF).

Medalhista de ouro na categoria até 48 kg, Luiz Felipe Aquino garantiu uma vaga na equipe que vai representar o Brasil no Mundial Escolar da modalidade, previsto para junho, em Budapeste, capital da Hungria.

Aquino compõe a seleção brasileira permanente de 2019 na categoria juvenil - 14 a 17 anos.

Sua irmã, Suzanna Aquino, ficou a uma vitória da vaga no Mundial Escolar. A atleta da equipe sul-mato-grossense terminou com a medalha de prata no peso até 63 kg.

Suzanna também faz parte da seleção brasileira permanente juvenil de taekwondo.

O time do Estado ainda conquistou duas medalhas de bronze, com Maria Alice Lopes (até 55 kg) e Natan Lopes (até 63 kg).
A seleção escolar estadual contou também com Roberta Orlando (Poomsae); Ilton Lucas Sena (até 55 kg); João Santos (até 73 kg); e Felipe Souza (acima de 73 kg). Os técnicos da equipe foram Fábio Costa e Roberto Elias.

Os confrontos foram realizados nos Colégios Maristão e Maristinha. De acordo com a Confederação Brasileira de Desporto Escolar (CBDE), responsável pela seletiva, aproximadamente mil atletas se inscreveram.

Além do taekwondo, a competição contemplou também as modalidades judô, karatê e luta olímpica.

Os classificados para a Seletiva Nacional saíram do Campeonato Estadual Escolar, realizado em março pela Federação Escolar de Esporte do Estado (Feems) e organizado pela Federação local de Taekwondo (FTKDMS).
 

Felpuda


Em uma das eleições em MS, candidato já oficializado na convenção corria o trecho para conquistar os eleitores. Mal sabia, porém, que time do seu partido e de aliados estava tramando sua derrubada para emplacar substituto que teria mais votos. Por muito pouco, o dito-cujo não foi guilhotinado, conseguindo salvar o pescoço. Agora tudo indica que o mesmo processo estaria em andamento e seria mais fácil, pois a “vítima” desta vez ainda é só pré-candidato. Dizem que a “turma da trairagem” tem know-now no assunto.