PAN

Leonardo de Deus quebra recorde e conquista ouro

Leonardo de Deus quebra recorde e conquista ouro
15/07/2015 07:29 - FOLHAPRESS


 

Leonardo de Deus quebrou o recorde pan-americano de Kaio Almeida e trouxe o ouro para o Brasil nos 200 metros borboleta nesta terça (14).

Leonardo completou a prova em 1min55s01. O recorde anterior, conquistado no Pan do Rio, em 2007, era de 1min55s45. Kaio também esteve na prova de Toronto, mas ficou em quinto lugar.

Além do ouro de Leonardo, o Brasil conquistou mais duas medalhas de bronze na natação.
A pernambucana Joanna Maranhão conseguiu a medalha nos 200 m borboleta, com 2min09s38. O ouro foi para a canadense Audrey Lacroix, e a prata ficou com Katherine Mills, dos Estados Unidos.

Nos 100 metros livre, o brasileiro Marcelo Chierighini conquistou o bronze, ficando atrás do argentino Federico Grabich e do canadense Santo Condorelli.

"Estou satisfeito com a medalha de bronze. Queria ter feito mais perto de 48 segundos, mas estou contente", disse Marcelo Chierighini.

Matheus Santana ficou na sétima posição, com 49s58. Segundo ele, a parte mais difícil foi a virada. "Já sai atrás na volta. Esta é minha maior dificuldade, a virada. Foi muito lenta, não consegui explosão."

O Brasil entra na água para disputar medalhas mais três vezes nesta terça, no revezamento masculino e feminino e nos 200 m borboleta -disputam Leonardo de Deus e Kaio Almeida.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".