Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

BRASILEIRO

Inter vence o Fluminense por 1 a 0 e ameniza crise

Inter vence o Fluminense por 1 a 0 e ameniza crise
13/08/2015 06:30 - FOLHAPRESS


A série de quatro jogos sem vitória e a ressaca do histórico Gre-Nal 407 terminaram. O Internacional contou com a sorte e venceu o Fluminense por 1 a 0, gol de Vitinho, nesta quarta-feira (12), no estádio Beira-Rio.

Vitinho, porém, contou com a sorte. Ele chutou, a bola ia para fora, mas no meio do caminho bateu no peito do goleiro Diego Cavalieri e entrou. O resultado alivia o ambiente do time colorado, em crise há quase um mês e que piorou após os 5 a 0 para o Grêmio na última rodada.

A expulsão de Marcos Júnior, no começo do segundo tempo, tornou a partida mais fácil para o time gaúcho. E nos acréscimos, Antônio Carlos também levou cartão vermelho.

A atuação do Inter foi bem melhor na comparação com o clássico do último domingo, suficiente para garantir a vitória. Mas nada para encher os olhos. Ainda com o interino Odair Hellmann, o time oscilou. Contudo mostrou vontade e ganhou a torcida, que antes protestou fortemente. Já o Fluminense ficou fechado, esperando Ronaldinho decidir. O problema é que o camisa 10 foi demasiadamentre apagado.

O primeiro tempo foi insosso. William, Geferson e até Juan se mostraram nervosos. O Flu teve chance de dominar o confronto, mas não chegou perto disso. Depois do intervalo, com a expulsão de Marcos Júnior, a partida ganhou emoção e mais chances de gol. A bola na rede só foi sair aos 37 min, quando a pressão era total dos donos da casa.

Felpuda


O sumiço de algumas figurinhas carimbadas da política não acontece em virtude da necessidade de isolamento como uma das formas de prevenção à pandemia. Em verdade, seria porque não têm mesmo o que e a quem falar. Com o advento das redes sociais, quem acha que fazer campanha eleitoral continua como na época do “eu prometo” está a um passo de ver o sonho de conquistar mandato se transformar em pesadelo. Pelo jeito, não estão nem conseguindo dormir.