Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, segunda, 19 de novembro de 2018

3 a 1

Instável como visitante, Palmeiras perde para o Cruzeiro no Mineirão

9 JUL 2017Por Folhapress18h:06

Forte em casa, frágil como visitante. A tônica do Palmeiras em 2017 se repete também no Brasileiro. No Mineirão, uma conjunção de fatores desfavoráveis culminou com a derrota por 3 a 1 para o Cruzeiro, neste domingo (9), pela 12ª rodada do torneio.

A "bipolar" equipe de Cuca chegou a 20 jogos fora de seus domínios nesta temporada, com 12 derrotas, um empate e sete derrotas. O aproveitamento é de 36,6%. Perdeu cinco vezes no Brasileiro, todas como visitante.

É o mesmo número de derrotas fora de casa sofridas durante toda a campanha que levou ao título nacional em 2016.

Já como mandante, a eficiência alviverde supera os 89%. São 18 jogos, com 15 vitórias e três empates. A última derrota em casa ocorreu há quase um ano, para o Atlético-MG, no Allianz Parque. Desde então, são 31 partidas sem ser superado diante de sua torcida.

Em Belo Horizonte, o Palmeiras exercia domínio no primeiro tempo e levava perigo pelo lado direito do ataque com Mayke e Róger Guedes, mas o goleiro Fernando Prass, aniversariante do dia (39 anos), não evitou os gols de Thiago Neves e Hudson.

Antes de levar 2 a 0, reclamou e com razão de dois pênaltis, em cima de Róger Guedes e Mina, não marcados pelo árbitro Péricles Bassols.

Em busca de uma reação que tem sido incomum fora de casa, Cuca tirou um defensor, Mayke, e colocou o atacante Keno. O Palmeiras acelerou o ritmo e até o zagueiro Mina passou a ser opção ofensiva na armação das jogadas.

Foi premiado apenas com o gol de honra, aos 16 minutos, com Willian, artilheiro da equipe na temporada, com 12 tentos. Mas também ficou exposto e teve a reação enterrada nos acréscimos, por Élber, que precisou chutar duas vezes para anotar o terceiro gol cruzeirense.

Com o fim da sequência de vitórias no Brasileiro, que era de quatro jogos, o Palmeiras estaciona em 19 pontos e corre risco de deixar o G4, a depender do resultado do clássico entre Santos e São Paulo, às 19h deste domingo (9), na Vila Belmiro.

Se há um alento nesse cenário de incertezas é que o clássico da próxima rodada contra o líder Corinthians, nesta quarta-feira (12), será no Allianz Parque.

Já o Cruzeiro, que conviveu com protestos da torcida devido à derrota para o rival Atlético-MG na rodada anterior, chegou a 17 pontos e se aproximou do G6 do Brasileiro.

CRUZEIRO
Fábio; Lucas Romero, Léo, Murilo Cerqueira e Diogo Barbosa; Hudson (Lucas Silva), Henrique e Ariel Cabral; Thiago Neves (Élber), Rafael Sobis (Sassá) e Alisson.
T.: Mano Menezes.

PALMEIRAS
Fernando Prass; Mayke (Keno), Yerry Mina, Luan e Egídio (Michel Bastos); Tchê Tchê, Bruno Henrique e Zé Roberto (Raphael Veiga); Róger Guedes, Willian e Dudu.
T.: Cuca.

Árbitro: Pericles Bassols Pegado Cortez (PE)
Assistentes: Clovis Amaral da Silva e Cleberson do Nascimento Leite (PE)
Público/Renda: 19.090 (total)/R$ 387.378,00
Cartões Amarelos: Ariel Cabral (Cruzeiro); Mayke, Willian, Dudu e Tchê Tchê (Palmeiras)
Gols: Thiago Neves (CRU), aos 32 minutos do primeiro tempo; Hudson (CRU), aos 42 minutos do primeiro tempo; Willian (PAL), aos 18 minutos do segundo tempo; e Élber (CRU), aos 47 minutos do segundo tempo.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também