Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, quinta, 15 de novembro de 2018

crítico

'Imprensa acha que usa, mas ela
é usada', diz Dunga sobre escalações

16 AGO 2017Por FOLHAPRESS15h:35

O ex-técnico da seleção brasileira Dunga afirmou que imprensa acha que usa, mas que na verdade é usada para fazer a pressão sobre certos jogadores.

"A pressão dos empresários você não vê. A imprensa acha que usa, mas ela é usada para fazer a pressão sobre certos jogadores", disse Dunga, em entrevista ao "Programa Amaury Jr.", que será exibida na madrugada desta quinta (17).

Dunga disse ainda que já foi convidado diversas vezes para trabalhar no exterior, mas que "não precisa ficar espalhando a informação por aí", já que não aceitou os convites.

O treinador não é requisitado por grandes clubes desde junho de 2016, quando foi demitido da seleção. Seu desempenho foi questionado após fracassar nas Eliminatórias da Copa 2018 e na Copa Américas de 2015.

"Recebi vários convites para trabalhar fora do Brasil, mas eu não sou do tipo de pessoa [que afirma à imprensa], que foi convidado por "A", "B" ou "C". Se eu não vou aceitar, não dou assunto nem continuidade", disse, ao ser questionado sobre uma possível contratação pelo Internacional.

Durante a atração, Dunga também revelou a tática que um jogador utilizou em 2010 para tentar pressionar a escalação.

Segundo o ex-técnico, ele divulgava para o público, na televisão, imagens de lances que eram fantásticos. No entanto, o conteúdo era de oito anos atrás.

"O público ficava fascinado [...] Só que eram de oito anos atrás. Não eram lances daquele momento. Até que eu parava e pensava que não estava vendo esse cara jogar tudo isso", diz.

Ele não menciona o nome do referido jogador. E acrescenta: "O público vê tanta repetição que acaba confundindo porque ele é um torcedor, não é um técnico que analisa cada detalhe".

A entrevista foi concedida ao "Programa Amaury Jr.", da "Rede TV!". O bate-papo completo vai ao ar nesta quarta-feira (16), a partir da meia-noite e meia (de Brasília).

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também