CAIU NOS EUA

Ícone do basquete, Kobe Bryant morre em acidente de helicóptero

Ícone do basquete, Kobe Bryant morre em acidente de helicóptero
27/01/2020 07:40 - AGÊNCIA BRASIL


 

O ex-jogador norte-americano de basquete Kobe Bryant morreu hoje (26), aos 41 anos, após o helicóptero em que ele viajava cair na cidade de Calabasas, no estado da Califórnia, nos Estados Unidos. A queda do helicóptero com cinco ocupantes já havia sido confirmada pelo departamento de polícia do Condado de Los Angeles. Não houve sobreviventes A presença de Bryant no helicóptero foi confirmada pouco depois pela imprensa local, incluindo os canais ESPN e ABC. A prefeitura de Calabasas lamentou, pelo Twitter, a morte do ex-atleta.

Kobe Bryant é considerado um dos grandes jogadores de basquete do mundo. Ele ingressou na NBA em 1996 e assinou contrato com o único time no qual queria jogar, o Los Angeles Lakers. Ganhou seu primeiro campeonato na temporada de 1999-2000, junto com a estrela do time à época, Shaquille O’Neal.

O presidente norte-americano, Donald Trump, usou as redes para comentar a morte do jogador: "notícia terrível".

Viveu seu auge na liga norte-americana de basquete, a NBA, entre os anos de 2007 e 2010, conquistando outros dois campeonatos nesse período. Ele jogou duas Olimpíadas, 2008, em Pequim, e 2012, em Londres, conquistando medalha de ouro em ambas. Bryant se aposentou do esporte em 2016, reverenciado como uma das maiores estrelas da NBA.

Ele é o quarto maior pontuador da história da liga. Coincidentemente, sua marca de 33.643 pontos foi ultrapassada ontem (25) por LeBron James, também dos Lakers. Pelo Twitter, Bryant, parabenizou o colega. “Muito respeito, meu irmão”, disse Kobe, horas antes de entrar no helicóptero. Bryant era um fã declarado do brasileiro Oscar Schmidt e também gostava de futebol. Ele esteve no Brasil para assistir jogos da Copa do Mundo, em 2014.

Foto do Departamento de Polícia de Los Angeles mostra local da queda
smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".