Campo Grande - MS, terça, 21 de agosto de 2018

Lewis Hamilton

Hamilton diz que gostaria de escalar o Everest após se aposentar

5 JUL 2017Por FolhaPress12h:37

Lewis Hamilton não esconde que tem vários interesses fora da Fórmula 1 e revelou o que faria se não tivesse tantos compromissos com a categoria, que verá o calendário crescer de 20 para 21 etapas ano que vem, com a tendência de chegar a 25 em um futuro próximo.

Ainda que não acredite que seja o momento de parar, Hamilton já tem pronta pelo menos parte da lista de coisas que pretende fazer quando pendurar o capacete.

"Tem aquele ditado que a grama do vizinho é mais verde. Há várias coisas que eu gostaria de fazer, mas não faço por causa da temporada, e ao mesmo tempo há coisas muito boas acontecendo aqui", ponderou o piloto de 32 anos.

"Mas é claro que eu imagino o tanto de coisas que poderia fazer se tivesse um ano inteiro, coisas que estão na minha lista do que ainda quero fazer na vida. Mas daí eu penso 'não vou estar pilotando um carro de F-1!' Acho que vai ter hora para tudo e o importante é saber dar prioridade para as coisas certas no momento certo".

A lista de Hamilton tem desde desafios até coisas mais corriqueiras, como aprender a cozinhar.
"São várias coisas: eu queria escalar o Everest, o que é algo que talvez nunca faça. Conhecer gente que eu sempre quis conhecer estava assistindo a um filme do Denzel [Washington] que tinha uma mulher cujo desafio era cumprir 100 coisas de sua lista. Quero fazer algo do tipo! Vai levar uma vida!", afirmou.

"Queria aprender outra língua. Cresci na Inglaterra onde, honestamente, a escola não era um bom lugar para aprender outra língua e, ainda que francês fosse minha melhor matéria, e hoje eu viva em Mônaco, não consigo falar. Queria aprender a tocar piano, queria aprender a cozinhar -não gosto, mas gostaria de mudar isso. São muitas coisas que queria fazer".

Pelo menos neste final de semana, contudo, Hamilton terá de deixar tudo isso de lado: o piloto disputa a nona etapa da temporada, na Áustria, tentando recuperar pelo menos parte dos 14 pontos de desvantagem para Sebastian Vettel no campeonato.


 

Leia Também