Campo Grande - MS, segunda, 20 de agosto de 2018

Futebol

Grêmio faz dever de casa e larga na frente do Cruzeiro na Copa do Brasil

17 AGO 2017Por FolhaPress08h:24

O Grêmio fez valer o mando de campo, seguiu a risca a sua cartilha e largou em vantagem contra o Cruzeiro atrás de uma vaga na final da Copa do Brasil. Nesta quarta-feira (16), o clube gaúcho venceu por 1 a 0, com gol de Lucas Barrios, em uma atuação sem sustos.

O resultado remonta o cenário de 2016, mas não com o mesmo saldo. No ano passado, o time gaúcho fez 2 a 0 em pleno Mineirão também pelas semifinais da competição mata-mata. Desta vez, o Grêmio leva a vantagem mínima para a segunda partida.

Ofensivo e com repertório, o Grêmio jogou no campo do Cruzeiro e rodou de lado a lado até achar espaços no primeiro tempo. Concentrado ao máximo e ligado a marcação, o time celeste se fechou e esperou o adversário. Os mineiros conseguiram inclusive fechar os lados do campo, onde o clube tricolor geralmente cria superioridade.

A equipe de Minas não tinha uma transição ofensiva rápida, o que limitou as criações no ataque. O Cruzeiro fechou o primeiro tempo com apenas uma finalização -Lucas Silva chutou de fora da área.
Diante da dificuldade em se infiltrar na área cruzeirense, o Grêmio protagonizou lances onde jogadores saíram do setor original para tentar gerar desequilíbrio, o que deu certo.

A primeira boa chance dos gaúchos foi em levantamento para área, um expediente que não é dos mais usados pelo time tricolor. Barrios só não marcou por conta da milagrosa intervenção de Fábio. O goleiro voltou a brilhar em nova conclusão que fugiu à regra, com Pedro Rocha na zona central.

Na terceira vez oportunidade dos gremistas, Fábio até defendeu, mas não salvou. O gol do Grêmio, ainda no primeiro tempo, transformou em vantagem no placar todo volume acumulado em 48 minutos.

No segundo tempo, o Grêmio trocou de papel com o Cruzeiro e esperou. Mais reativo, a equipe tricolor trocou Barrios por Everton e passou a explorar velocidade diante dos espaços.

O Cruzeiro, então, passou a propor o jogo. Com muitos chutes de média e longa distância, mas não surtiu efeito.

Na segunda etapa, o árbitro Marcelo Aparecido de Souza ainda protagonizou uma cena inusitada. Aos 15 minutos, Luan foi derrubado por Ezequiel, e imediatamente o juiz sinalizou pênalti. O auxiliar Bruno Salgado Rizo e o quatro árbitro entraram em cena e corrigiram: foi falta, mas fora da grande área.

O jogo da volta, em Belo Horizonte, acontece na quarta-feira que vem (23). E o ganhador do duelo enfrenta quem passar do cruzamento entre Botafogo e Flamengo, que empataram em 0 a 0 nesta quarta.

Antes do jogo, Edilson já havia revelado que a ideia do Grêmio era vencer em casa sem levar gols. A cartilha de Renato Gaúcho orienta que o time crie vantagem no primeiro jogo do mata-mata, independente do mando de campo. E isso se confirmou, mais uma vez.

 

Leia Também