Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

ESPORTE

Ginásio esportivo da Vila Almeida vai ser entregue neste sábado

Inauguração se dá cerca de 15 anos após o lançamento da obra

24 AGO 19 - 09h:00THIAGO GOMES

O Centro Esportivo da Vila Almeida será entregue pelo governo do Estado à população neste sábado. A inauguração se dá cerca de 15 anos após o lançamento da obra. Orçada em R$ 1,8 milhão, sendo R$ 856 mil de recursos estaduais, a construção foi retomada em 2016. Localizado na Avenida Engenheiro Amélio de Carvalho Baís, o centro será área de lazer para a população dos bairros vizinhos e de treinamento para atletas e paratletas.  Vai abranger todo o grande Santo Amaro, Canadá, Vila Almeida, Coophatrabalho, Vila Sobrinho, José Abrão e região.

Dos 13 mil m², quatro mil são de área construída, com acessibilidade total. O complexo abriga duas quadras polivalentes, para prática de futsal, handebol, basquetebol e voleibol, além de bloco administrativo, com sala administrativa, sala de atendimento lúdico, depósito, sanitário público, palco, camarim, armários, vestiários, lanchonete, depósito de material de limpeza e 78 vagas de estacionamento.

Morador da Vila Almeida há 35 anos, Adércio Geraldo França, 73, passou 15 anos convivendo com enorme obra inacabada bem em frente a sua residência, na Avenida Engenheiro Américo Bais. “Desde que pararam a obra o local virou abrigo da meninada quem vinha usar drogas”, conta.

Segundo ele, muita gente passou por lá prometendo retomar a obra, mas ninguém cumpriu a palavra. Até que encontrou com o governador em plena campanha no local. Sem a menor cerimônia, Adércio lembra que falou direto para ele que não acreditava mais em político que só promete e não cumpre. “Ele olhou bem pra mim e disse que eu podia ficar tranquilo: ele iria terminar a obra”. Com a simplicidade e franqueza, próprio de quem passou por muitas experiências na vida, ele foi logo explicando que político não gosta de terminar a obra deixada pelo anterior. Por isto se surpreendeu quando os primeiros funcionários chegaram para trabalhar. “Reinaldo foi o primeiro político que honrou com a palavra”, diz, orgulhoso, principalmente porque, segundo ele, a partir de agora até o movimento comercial da região vai crescer.

O benefício vai chegar a milhares de famílias que poderão contar com práticas de atividades físicas, esportivas e lazer. Pessoas de todas as idades poderão usufruir do espaço, gratuitamente, nas diversas atividades disponíveis. E nos horários que as quadras estarão livres, a meninada poderá praticar o esporte que desejar e até brincar no espaço coberto. “Isto representa saúde, entretenimento e cultura para a comunidade”, aponta o Presidente da Fundesporte, Marcelo Miranda, chamando a atenção para as múltiplas possibilidades de uso do Centro Esportivo que tem, inclusive, um palco para apresentações musicais. “Tudo construído dentro das regras de acessibilidade”, ressalta. Segundo ele o Centro era uma prioridade dentro do Programa do Governo chamado “Obra Inacabada Zero”. “É uma vitória para o esporte e para a comunidade”, frisa.

“É uma estrutura aguardada por essa região há muito tempo e que vai democratizar o acesso ao esporte e proporcionar uma transformação social. Temos trabalhado com os jovens para que tenham boas práticas no esporte. O esporte é uma ferramenta social que tira os jovens das drogas e ainda forma talentos. O Centro Esportivo da Vila Almeida também vai garantir momentos de lazer e isso é muito importante, porque quem trabalha também precisa ter os seus momentos de descanso e descontração”, governador Reinaldo Azambuja.

Com o centro esportivo multiuso, moradores poderão escolher atividades como zumba, basquete, ginástica para terceira idade, escolinha de futsal para crianças. Serão 12 professores de educação física prontos para atender a demanda da população, e estará aberto inclusive nos finais de semana. 

 “Tenho certeza que a comunidade fará bom uso do espaço”, atesta o presidente da Fundesporte, destacando  a utilização do espaço pela equipes de atletas universitários e paraolímpicos.  Integrante da equipe “Pantanal sobre Rodas”, o  atleta paraolímpico de basquete, Emanuel Rogério de Oliveira, 43, diz não ver a hora de começar os treinos no centro esportivo. 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Conheça o plano do Pacaembu por 35 anos
FUTEBOL

Demolição do tobogã e futebol não são prioridade para o Pacaembu

Capital será sede da Liga das Nações masculina de vôlei em 2020
APÓS 16 ANOS

Capital será sede da Liga das Nações masculina de vôlei em 2020

Organizada do São Paulo protesta após empate
BRASILEIRO

Organizada do São Paulo protesta após empate

Eficiente, Flamengo bate o Santos no Rio e garante título simbólico do 1º turno
BRASILEIRO

Eficiente, Flamengo bate o Santos no Rio e garante título simbólico do 1º turno

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião