Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, sábado, 17 de novembro de 2018

Eco Fight Combat

Ginásio em Bonito vai ter
16 lutas de MMA em setembro

28 AGO 2017Por DA REDAÇÃO19h:14

O ginásio municipal de esportes de Bonito recebe no próximo dia 23 de setembro a segunda edição do Eco Fight Combat.

O evento terá 16 lutas de MMA (Artes Marciais Mistas) e cinco disputas de cinturão entre lutadores do Paraná, São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Mato Grosso do Sul. Atletas de ponta do UFC (Ultimate Fighting Championship), Paulo Borrachinha, John Lineker e Charles do Bronx confirmaram presença e devem prestigiar os combates.

Segundo Cláudio Rocha,organizador do Eco Fight Combat, treinador e lutador da Rocha Top Team, as lutas terão início às 18h com os seguintes confrontos pelo card preliminar:

Breno Ceará VS Adriano Silva;

Patrick Rocha VS Rachid;

Roberto Escurra VS Hermison;

Maycon Alves VS Ramão Gonçalves;

Diego Amaral VS Adriano dos Santos;

Diego Cabral VS Jhon Robert;

Alan Bomba VS Marconi;

Apostolis de Andrade VS Geovane Vargas;

Diego Mendes VS Brendon Massan;

Edna Trakinas VS Luana Benites; Lerryan Douglas VS Davison Reis.

Já no card principal, entram em combate pela disputa de cinturão em suas respectivas categorias: Carlos Furão VS Lucas de Jesus (duelam na categoria até 66 quilos); Vinicius Rocha VS Matheus Santos (até 52 quilos); Pelé VS Rafael Costa (até 57 quilos); Sidy Rocha VS Lindsey Mello (até 61 quilos feminino); Maycon Slin VS Gabriel Negão (até 61 quilos) fazem a luta da noite.

Rocha afirma que as expectativas para a noite de duelos são as melhores possíveis, principalmente depois do público da primeira edição.

"Venho há muito tempo querendo fazer estes eventos, e como tenho muitos atletas, consegui organizar no ano passado, com apoio da prefeitura e patrocinadores, que me deram todas as condições. Mais de três mil pessoas assistiram às lutas e esperamos que seja ainda melhor agora", disse.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também