SANTOS

Dorival Júnior admite temor <br>por saída de jogadores

O treinador mandou um recado para a diretoria santista
11/08/2015 15:16 - FOLHAPRESS


O técnico Dorival Júnior teme perder algum titular para o futebol europeu. A janela de transferências fecha no próximo dia 31. O treinador mandou um recado para a diretoria santista ao ressaltar a dificuldade de repor atletas no mercado do futebol.

"É um risco que todos correm. Por isso, às vezes, se desarma em competições. Sempre disse que a reposição é mais cara que a venda. Se vende um, contrata três para acertar. Por isso tem que se preparar para não vender", afirmou Dorival.

"Os clubes têm que se estruturar. E ter uma reposição para quem perder. Espero que não aconteça. Até porque o Santos ainda corre um risco muito grande", completou.

O meia Lucas Lima é o jogador do Santos com mais chances de transferência para a Europa. O camisa 20 tem proposta do Porto, de Portugal, mas não ficou empolgado com os valores financeiros. No entanto, o meia tem esperanças que os portugueses aumentem a oferta.

"Acho que a porta não se fechou, não. Envolve a Doyen [grupo de investidores que detém seus direitos econômicos] também, mas é claro que há a vontade de jogar nos clubes grandes [da Europa]", afirmou Lucas Lima.

Além de Lucas Lima, clubes da Rússia acenam com propostas para Gabriel e Geuvânio. Um grupo de empresários avisou a diretoria santista que possuía uma proposta da Rússia avaliada em 15 milhões de euros (cerca de R$ 55 milhões) por Gabriel, mas a proposta não foi encaminhada.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".