FUTEBOL

Dividida, Chapecoense visita o Coritiba pelo Brasileiro

Dividida, Chapecoense visita o Coritiba pelo Brasileiro
05/08/2017 09:36 - FolhaPress


 

Dividida com o amistoso que fará contra o Barcelona na segunda-feira, a Chapecoense enfrenta o Coritiba neste domingo, às 16h, no estádio Couto Pereira, pela 19ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O time catarinense precisou dividir seu grupo para poder jogar o Brasileiro e atender ao convite para participar do Troféu Juan Gamper. Por isso, alguns jogadores não poderão participar da partida deste domingo.

São os casos dos laterais Apodi e Reinaldo, que estão suspensos, além do atacante Wellington Paulista e do zagueiro Victor Ramos, entre outros.

Contra o Coritiba, a Chapecoense precisará se recuperar da má fase que atravessa. Nas últimas duas partidas em casa, somou apenas um ponto e voltou a ficar ameaçada pela zona de rebaixamento.

O Coritiba, por sua vez, começou a respirar. A equipe alviverde havia entrado na zona da degola, mas, com o triunfo sobre o São Paulo em pleno Morumbi, ganhou fôlego.

Para o jogo contra a Chapecoense, o técnico Marcelo Oliveira contará com o retorno do lateral-esquerdo William Matheus e do atacante Henrique Almeida.

Coritiba e Chapecoense têm campanhas bem parecidas. Os times somam 22 pontos e têm seis vitórias. O time paranaense leva a melhor por ter um gol a mais de saldo e, por isso, ocupa o 12º lugar.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".