FUTEBOL

Corinthians confirma a rescisão com volante Ralf e agradece: 'Ídolo da Fiel'

Corinthians confirma a rescisão com volante Ralf e agradece: 'Ídolo da Fiel'
22/01/2020 20:00 - ESTADÃO CONTEÚDO


 

O volante Ralf assinou nesta quarta-feira a rescisão de contrato com o Corinthians. O jogador já havia sido informado que estava fora dos planos do técnico Tiago Nunes para a temporada de 2020. O clube confirmou o encerramento do vínculo e agradeceu ao jogador pelos 437 jogos, 10 gols e oito títulos com a camisa alvinegra.

Ralf tinha contrato até o final deste ano e agora está livre para negociar com outra equipe sem qualquer custo. Segundo o Corinthians, houve "um comum acordo para uma rescisão contratual amigável".

O presidente Andrés Sanchez disse em entrevista à FOX Sports que o acerto será de R$ 3,5 milhões. O valor deve ser parcelado nos próximos dois anos. O jogador ainda não definiu qual será o seu próximo destino. O Cruzeiro se mostrou interessado na contratação do volante, mas ele também pode ir para o futebol chinês.

Ralf, de 35 anos, havia renovado vínculo com o Corinthians em junho do ano passado. Sua intenção era encerrar a carreira na equipe alvinegra. Mas o novo treinador e as dificuldades financeiras do clube foram responsáveis pela rescisão contratual

O volante teve duas passagens pelo Corinthians. Em 2010, ele foi contratado junto ao Barueri. De cara criou identificação com o torcedor, ganhou a posição de titular e foi fundamental nas conquistas da Copa Libertadores e do Mundial de Clubes da Fifa de 2012. Ele ainda permaneceu na equipe até 2015, quando foi negociado com o Beijing Guoan, da China. A volta aconteceu em 2018, onde participou dos títulos dos dois últimos Campeonatos Paulistas.

"Números tão relevantes colocam Ralf em um restrito patamar de ídolo da Fiel Torcida, fazendo com que tenha as portas do Timão sempre abertas", escreveu o Corinthians na nota oficial sobre a rescisão de contrato com o volante.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".