Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

RIO 2016

Começa a venda de ingressos para os Jogos Paralímpicos Rio 2016

Limite de compra é até 20 sessões diferentes por pessoa
07/09/2015 17:38 - AGÊNCIA BRASIL


A exatamente um ano do início das competições, começou hoje (7) a venda de ingressos para os Jogos Paralímpicos Rio 2016. Os pedidos devem ser feitos até o próximo dia 30 no portal de ingressos dos jogos.  Estão disponíveis 3,3 milhões de entradas para as cerimônias e competições de 23 modalidades esportivas, sendo que 2 milhões de ingressos custam até R$ 30.

De acordo com o Comitê Rio 2016, os preços variam de R$ 10 a R$ 130 para as competições esportivas, e de R$ 100 a R$ 1.200 para as cerimônias de abertura e encerramento no Maracanã.  A meia entrada está disponível para todas as 315 sessões dos Jogos Paralímpicos.

O limite de compra é até 20 sessões diferentes por pessoa, respeitando-se o número máximo de 12 ingressos para sessões de menor demanda e 8 para as competições mais concorridas, como a final do basquetebol em cadeira de rodas e as cerimônias oficiais. Assim como na aquisição de ingressos para os Jogos Olímpicos, os interessados que tiverem cartão de crédito da bandeira Visa poderão parcelar a compra em até cinco vezes.

O Comitê Rio 2016 informou que nesta fase estão sendo disponibilizados cerca de 80% do total de entradas. O resultado do sorteio será divulgado em outubro. Quem não fizer a solicitação agora só terá nova chance de comprar em dezembro, quando começa a venda online dos ingressos que sobrarem, por ordem de chegada.

Para fazer a solicitação, é preciso ser maior de 18 anos, informar o número do CPF e endereço fixo no país. Os que não moram no Brasil devem efetuar a compra de ingressos por meio do revendedor autorizado (ATR) em seu país de residência.

Felpuda


Alguns políticos estão se aproveitando deste momento preocupante de pandemia para sugerir projetos oportunistas que, em alguns casos, são de resultados extremamente duvidosos. O mais interessante – para não dizer outra coisa – é que se for analisado o desempenho normal dessas figuras, verifica-se que essa preocupação toda nunca esteve no topo das suas prioridades. Ano eleitoral é assim mesmo. Lamentável!