ANOS 90

Com torneio como opção por vagas no Mundial, CBF é contra volta da Supercopa

Torneio reunia os campeões da Copa Libertadores
17/10/2019 22:00 - ESTADÃO CONTEÚDO


A Conmebol projeta a volta da Supercopa Sul-Americana, torneio disputado nos anos 1990 e que reunia os campeões da Copa Libertadores, para ser um dos critérios de classificação para o Mundial de 2021, que contará com 24 clubes. A Confederação Brasileira de Futebol (CBF), por sua vez, é contra a realização de um novo torneio por causa da falta de datas no calendário.

"Quando houve a colocação dessa possibilidade, imediatamente manifestei que não há hipótese de os clubes brasileiros participarem desse torneio. Não temos nenhuma data disponível e não iremos sacrificar as férias e o período de pré-temporada no Brasil", afirmou o presidente da CBF, Rogério Caboclo.

A Conmebol terá seis vagas para o Mundial de 2021. A ideia da entidade sul-americana é que sejam preenchidas pelos últimos dois campeões da Libertadores e da Copa Sul-Americana, além dos possíveis dois últimos campeões da Supercopa. Ser houver campeão repetido nas competições continentais, seria aberta mais uma vaga pela Supercopa.

Caso o novo torneio seja realmente confirmado pela Conmebol, deverá ser disputado entre dezembro de 2020 e janeiro de 2021. O formato e sede ainda serão discutidos. A Supercopa reuniria todos os 25 clubes campeões da Libertadores, exceto os que já tiverem uma vaga garantida no Mundial.

As ideias foram apresentadas nesta quinta-feira pelo presidente da Conmebol, Alejandro Domínguez, durante reunião em Assunção que definiu o Maracanã como sede da final da Libertadores de 2020. Qualquer mudança ainda tem de ser aprovada pelo conselho da entidade. A próxima reunião vai ser em 8 de novembro, com os dez presidentes das confederações sul-americanas.

O Mundial de 2021 será realizado entre junho e julho, com sede ainda não confirmada. A Fifa é a organizadora do torneio, mas deixou que cada confederação continental será responsável pelos critérios de classificação.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".