Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

FUTEBOL 2019

Com larga desvantagem, Atlético-MG recebe o Cruzeiro na decisão da Copa do Brasil

Com larga desvantagem, Atlético-MG recebe o Cruzeiro na decisão da Copa do Brasil
17/07/2019 09:21 - RAFAEL RIBEIRO


 

O primeiro confronto serviu para dar ao Cruzeiro uma boa vantagem na luta pelo acesso às semifinais da Copa do Brasil. O time de Mano Menezes venceu por 3 a 0 e ficou mais próximo de seguir na competição. Nesta quarta-feira, no Independência, o Galo recebe a Raposa precisando reverter um grande placar.

A situação atleticana é muito difícil. Virar um placar assim nunca é fácil, mas os jogadores usam o próprio histórico alvinegro para seguirem acreditando no quase impossível. Vale lembrar que na Libertadores de 2013 e na Copa do Brasil de 2014, o Galo conseguiu importantes viradas.

Na competição continental, sobre Newells Old Boys e Olímpia, semifinal e final, ambas por 2 a 0. Já no torneio nacional, sobre Corinthians e Flamengo, quartas e semifinais, ambas partidas perdidas por 2 a 0 fora de Belo Horizonte e recuperadas por 4 a 1 na capital mineira.

Diante do histórico, o zagueiro Rever garante que o Galo já está calejado de buscar viradas. “A gente não precisa ir longe (para pegar exemplos de grandes viradas), em 2014, na Copa do Brasil, tendo dois resultados onde a gente tinha que se lançar de qualquer maneira pra cima dos adversários (Corinthians e Flamengo), na Libertadores a mesma coisa, a gente conseguiu fazer os feitos, cada jogo é sua história, mas o Atlético está calejado disso, pra gente não é nada diferente do que já enfrentamos, e ir em busca do objetivo. Tem tantos lemas, a partir do momento que há chance, vamos lutar até o último momento, quando o juiz apitar o final do jogo a gente desiste”, destacou o defensor.

Apesar disso, Rever destacou que espera um Cruzeiro bem fechado contra o Atlético na próxima quarta-feira. Diante disso, o técnico Rodrigo Santana não revela o time, mas informou que pode mudar a equipe para o próximo jogo.

Pelos lados do Cruzeiro, tranquilidade. A Raposa tem um placar favorável e pode trabalhar com mais cautela para o próximo jogo. Apesar do resultado na primeira partida, todos garantem que nada está decidido e é preciso levar o segundo jogo tão sério quanto o primeiro.

O técnico Mano Menezes, inclusive, garante que não tem favoritismo neste momento. “A gente já é bem vacinado sobre tudo que envolve. Agora, se invertem os papéis: vai haver um número bastante grande de opiniões que dão favoritismo ao Cruzeiro, e a gente conhece futebol, sabe do potencial dos clubes, sabe sobre tudo que está envolvido, para não acreditar em favoritismo antes da hora. Vamos nos preparar para fazer os próximos 90 minutos dentro do que fizemos (na ida)”, declarou.

É bem provável que a equipe não sofra mudanças em relação ao primeiro jogo contra o Atlético.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO X CRUZEIRO

Local: Estádio Independência, Belo Horizonte (MG)
Data: 17 de Julho de 2018, Quarta-feira
Horário: 18h15 (de MS)
Árbitro: Flávio Rodrigues de Souza (SP)
Auxiliar: Danilo Ricardo Simon Manis (SP) e Alex Ang Ribeiro (SP)
VAR: Thiago Duarte Peixoto (SP)

ATLÉTICO–MG: Victor; Patric, Rever, Igor Rabello e Fábio Santos; José Welison, Elias e Cazares; Luan, Chará e Alerrandro
Técnico: Rodrigo Santana

CRUZEIRO: Fábio, Lucas Romero, Léo, Dedé, Egídio, Henrique, Ariel Cabral, Robinho, Thiago Neves, Marquinhos Gabriel e Pedro Rocha
Técnico: Mano Menezes

Felpuda


Partido está aos poucos montando a que vem sendo chamada de “chapa do quartel”, pois os pré-candidatos são oriundos da caserna. Há quem diga que os dirigentes da legenda ainda estão querendo pegar carona no “fenômeno Bolsonaro”, esquecendo-se que o presidente, embora vindo da área militar, está na política há 30 anos e o seu programa de governo agradou 57,7 milhões de eleitores. Dizem que tchurminha será obrigada a adicionar mais ingredientes no currículo, senão...