Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Assine a Newsletter

FÓRMULA 1

Com hexa garantido, Hamilton quer ser 'mais agressivo' no GP do Brasil

15 NOV 19 - 19h:00ESTADÃO CONTEÚDO

Apesar do hexacampeonato garantido, Lewis Hamilton não quer descanso no GP do Brasil. O britânico avisou nesta sexta-feira que vai brigar pela vitória e que encara a corrida no Autódromo de Interlagos, em São Paulo, e a última etapa do ano, em Abu Dabi, como "brindes" para a Mercedes.

"Eu ainda quero vencer corridas. E será difícil vencer estas últimas duas provas da temporada. Mas terei uma abordagem diferente porque agora eu poderei ser um pouco mais agressivo e tentar estratégias diferentes e diferentes formas de encarar o fim de semana", declarou, ao fim dos dois primeiros treinos livres do GP brasileiro.

Hamilton disse que ele e a Mercedes devem encarar a corrida brasileira e a prova em Abu Dabi, no dia 1º de dezembro, como oportunidades preciosas para já começar a pensar na próxima temporada. "Temos dois brindes basicamente, podemos tentar coisas nova para nos ajudar em 2020. Obviamente no próximo ano teremos apenas seis dias de pré-temporada, geralmente são oito. Então, cada pedacinho de vantagem que tivermos pode nos gerar dividendos no próximo ano. Este é o nosso objetivo."

Em suas primeiras ações em Interlagos, Hamilton não chegou a se destacar. Não registrou volta rápida na primeira sessão, em razão da forte chuva, e foi o quinto mais veloz do treino seguinte, com o tempo de 1min09s440. Ficou atrás, portanto, dos dois carros da Ferrari e do companheiro de Mercedes, o finlandês Valtteri Bottas.

"A segunda sessão foi boa, tranquila e suave. Obviamente, as Ferraris estão rápidas neste fim de semana, ou ao menos foi o que pareceu. Geralmente eles nos superam nas retas, então vai ser interessante ver como vai ser essa disputa", projetou o britânico, que assegurou o título do campeonato na etapa passada, em Austin, nos Estados Unidos.

Em São Paulo, Hamilton vive situação inusitada dentro da equipe. Pela primeira vez desde 2013, ele estará longe do chefe durante um fim de semana de GP. Toto Wolff decidiu permanecer na Europa para reforçar a preparação do carro de 2020 da equipe, após garantir os títulos do Mundial de Pilotos e de Construtores para a Mercedes.

"É como um sopro de vento fresco [sem a presença de Wolff]", brincou Hamilton, ao "comemorar" a ausência do chefe no Brasil. "Ele tem tante presença dentro desta equipe que, mesmo sem ele aqui, parece que ele está aqui. Tudo que foi acertado, foi feito por ele. Todo mundo está trabalhando normalmente."

Os carros voltam à pista de Interlagos neste sábado para o terceiro treino livre, entre 12h e 13h. A sessão para a definição do grid será às 15h. No domingo, o início da corrida está previsto para as 14h10.

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

FUTEBOL

Inter de Milão tropeça de novo e perde ponta do Italiano para a Juventus

Luxemburgo é o novo técnico do Palmeiras e retorna pela quinta vez ao clube
FUTEBOL

Luxemburgo é o novo técnico do Palmeiras e retorna pela quinta vez ao clube

Mesmo com Camilo em 1º, Daniel Serra conquista o tricampeonato em Interlagos
STOCK CAR

Mesmo com Camilo em 1º, Daniel Serra conquista o tricampeonato em Interlagos

Palmeiras anuncia fim das negociações para contratar Sampaoli
FUTEBOL

Palmeiras anuncia fim das negociações para contratar Sampaoli

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião