Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CAMPEONATO BRASILEIRO

Com gols de Gabriel e Arrascaeta, Flamengo vence o Cruzeiro por 2 a 1 no Mineirão

Com o resultado, o rubro-negro se distancia na liderança da competição
21/09/2019 20:00 - ESTADÃO CONTEÚDO


 

O Flamengo segue em grande fase no Campeonato Brasileiro. Neste sábado, o time carioca deu sequência ao bom momento e venceu o Cruzeiro por 2 a 1, no estádio do Mineirão, em Belo Horizonte, pela 20.ª rodada, na abertura do segundo turno do Campeonato Brasileiro. Os gols da vitória foram marcados pelo atacante Gabriel e pelo meia uruguaio Arrascaeta, que fez valer a lei do ex. De pênalti, Thiago Neves descontou para os donos da casa.

Com o resultado, o Flamengo se distancia na liderança da competição. A equipe do técnico português Jorge Jesus soma 45 pontos. Com 39, o Palmeiras visita o Fortaleza neste domingo. Já o Santos soma 37, em terceiro lugar, e recebe o Grêmio ainda neste sábado.

Por outro lado, o Cruzeiro vive situação complicada no torneio nacional e continua na zona de rebaixamento. Os comandados do técnico Rogério Ceni estacionaram nos 18 pontos e estão na 17ª posição, sem vencer há quatro jogos.

Agitada do princípio ao fim, a partida deste sábado teve o placar inaugurado já no começo do primeiro tempo, aos seis minutos. O goleiro Fábio errou a saída de bola e permitiu o bote do Flamengo: da esquerda, Gerson cruzou para a cabeça de Gabriel, que ampliou a vantagem na artilharia, com 17 gols. O lance foi revisado pelo árbitro de vídeo (VAR) por uma suposta falta no zagueiro Cacá, mas nada marcado.

Depois do gol, o Cruzeiro conseguiu equilibrar as ações e chances foram criadas dos dois lados. Até que, aos 35 minutos, um pênalti foi marcado para os donos da casa. O árbitro paulista Raphael Claus viu falta do zagueiro Rodrigo Caio no atacante Pedro Rocha e apontou a marca da cal. O meia Thiago Neves foi para a cobrança e converteu com segurança, não dando chances de defesa para o goleiro Diego Alves.

No segundo tempo, o jogo seguiu lá e cá, mas o Flamengo criou as chances mais perigosas e foi premiado com o gol da vitória. Aos 21 minutos, a torcida cruzeirense teve que lamentar a lei do ex: Gabriel fez um corta-luz perfeito e deixou para Arrascaeta, que bateu de primeira para vencer Fábio.

O meia uruguaio ainda teria outra grande chance aos 37 minutos. Ele deu uma linda caneta em Cacá e ficou cara a cara com Fábio, mas chutou muito mal, por cima, e desperdiçou a oportunidade de fazer um gol de placa no Mineirão.

Nos minutos finais, o Cruzeiro foi para o abafa, mas não foi capaz de empatar. A melhor chance dos donos da casa foi aos 43 minutos: Henrique cruzou na medida para o meia-atacante David, que testou para fora. No fim das contas, o Flamengo confirmou a vantagem e saiu vitorioso para seguir no caminho do título brasileiro.

Na próxima rodada, a 21.ª, o líder do campeonato enfrenta o Internacional, nesta quarta-feira, às 21h30, no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro. No mesmo dia, às 19h30, o Cruzeiro visita o Ceará, na Arena Castelão, em Fortaleza.

FICHA TÉCNICA

CRUZEIRO 1 x 2 FLAMENGO

CRUZEIRO - Fábio; Orejuela, Fabrício Bruno, Cacá e Egídio; Henrique, Éderson (Dodô), Robinho, Thiago Neves (Ezequiel) e David; Pedro Rocha. Técnico: Rogério Ceni.

FLAMENGO: Diego Alves; Rafinha, Rodrigo Caio, Pablo Mari e Filipe Luís; Willian Arão, Gerson, Arrascaeta (Rhodolfo), Vitinho (Piris da Motta) e Bruno Henrique (Berrío); Gabriel. Técnico: Jorge Jesus.

GOLS - Gabriel, aos 6, e Thiago Neves, aos 37 minutos do primeiro tempo; Arrascaeta, aos 21 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Orejuela e Fred (Cruzeiro); Rafinha e Bruno Henrique (Flamengo).

ÁRBITRO - Raphael Claus (Fifa/SP).

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Estádio do Mineirão, em Belo Horizonte (MG).

Felpuda


Alguns políticos estão se aproveitando deste momento preocupante de pandemia para sugerir projetos oportunistas que, em alguns casos, são de resultados extremamente duvidosos. O mais interessante – para não dizer outra coisa – é que se for analisado o desempenho normal dessas figuras, verifica-se que essa preocupação toda nunca esteve no topo das suas prioridades. Ano eleitoral é assim mesmo. Lamentável!