Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Assine a Newsletter

Atletismo

Com Bolt, Jamaica conquista
o tetra mundial do 4 x100m

29 AGO 15 - 12h:38Terra

A Jamaica conquistou pela quarta vez consecutiva o revezamento 4 x100m masculino do Campeonato Mundial de atletismo. Com Usain Bolt na equipe, o time completou a prova em 37s36, melhor marca do ano, no Estádio Ninho do Pássaro, em Pequim. A prata ficou com os Estados Unidos, com 37s77, e o bronze com a China, com 38s01.

É a 11ª primeira medalha de ouro de Usain Bolt em mundiais de atletismo, já que ele venceu os 100m, os 200m e o 4x100m em 2009, 2013 e 2015. Em 2011, quando o evento foi disputado em Daegu, ele queimou a largada dos 100m e subiu ao lugar mais alto do pódio nas outras duas provas.

Foi no Ninho do Pássaro, nos Jogos Olímpicos de Pequim 2008, que a Jamaica começou sua hegemonia no 4x100m, até então dominado pelos Estados Unidos. O país caribenho foi medalha de ouro naquele evento e em todos os quatro Campeonatos Mundiais de atletismo e duas Olimpíadas seguintes.

A disputa do 4x100m masculino não contou com o Brasil na final porque a equipe nacional derrubou o bastão já na primeira passagem de atletas, de Gustavo Santos para Aldemir Gomes da Silva Júnior, nas eliminatórias. Bruno Lins e José Carlos Gomes Moreira, o Codó, completariam a prova nacional.

Na versão feminina, o ouro do 4x100m também foi da Jamaica. Veronica Campbell-Brown, Natasha Morrison, Elaine Thompson e Shelly-Ann Fraser-Pryce completaram a prova com 41s07, recorde do campeonato. A prata foi dos Estados Unidos, com 41s68, e o bronze ficou com Trinidad e Tobago, com 42s03.

O Brasil esteve perto de se classificar à final, mas ficou com a nona colocação das eliminatórias com a marca de 43s15, 0s06 mais lento do que a Rússia, que ficou com a oitava e última vaga na briga por medalhas. O time foi composto por Rosângela Santos, Bruna Farias, Vitória Rosa e Franciela Krasucki.

Já no decatlo, o norte-americano Ashley Eaton conquistou a medalha de ouro quebrando seu próprio recorde mundial da prova. Ele somou 9.045 pontos ao fim das dez provas, superando em apenas seis pontos sua antiga marca. A prata foi do canadense Damian Warner, com 8.695 pontos e o bronze ficou com o alemão Rico Freimuth com 8.561.

Eaton foi o primeiro atleta a quebrar um recorde mundial no campeonato disputado no Ninho do Pássaro, em Pequim.

Nos 5.000m, o britânico Mo Farah conquistou o tricampeonato mundial, ao completar a prova com o tempo de 13min50s38, deixando o queniano Caleb Mwangangi Ndiku com a prata, com 13min51s75, e o etíope Hagos Gebrhiwt com o bronze graças à marca de 13min51s86.

O atleta britânico já tinha vencido a prova nos Mundiais de Moscou 2013 e Daegu 2011. Na Rússia e na China, ele foi campeão também dos 10.000m, repetindo o feito obtido nos Jogos Olímpicos de Londres 2012, em que conquistou o ouro nas duas distâncias.

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Novo vírus na China faz COI cancelar Pré-Olímpico de boxe
CORONAVIRUS

Novo vírus na China faz COI cancelar Pré-Olímpico de boxe

Corinthians confirma a rescisão com volante Ralf e agradece: 'Ídolo da Fiel'
FUTEBOL

Corinthians confirma a rescisão com volante Ralf e agradece: 'Ídolo da Fiel'

Morenão recebe laudos, mas uso no Estadual será confirmado até sexta-feira
FUTEBOL

Morenão recebe laudos, mas uso no Estadual será confirmado até sexta-feira

Brasil encerra Jogos de Inverno da Juventude com 11º lugar como melhor resultado
SUÍÇA

Brasil encerra Jogos de Inverno da Juventude com 11º lugar como melhor resultado

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião