Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CAMPEONATO

Brasileiro Brandonn é prata no Mundial júnior de natação

Ele anotou a marca de 4min16s06 neste sábado
29/08/2015 17:46 - GAZETA ESPORTIVA


 

Campeão dos Jogos Pan-Americanos de Toronto 2015, o brasileiro Brandonn Almeida conquistou a medalha de prata nos 400m medley do Campeonato Mundial júnior de natação, disputado em Cingapura. Ele anotou a marca de 4min16s06 neste sábado, superado apenas pelo norte-americano Sean Grieshop, ouro graças a 4min15s67. O espanhol Hugo Gonzalez completou o pódio com 4min18s14.

“A prova foi muito dura e como sabemos tinha os melhores do mundo. Eu esperava ganhar uma medalha de outra cor, mas saio feliz em conquistar esta medalha. Há dois anos atrás eu nadei esta competição como um dos novatos e fiquei na nona colocação desta prova. Agora estou de volta e saio com uma medalha. Trabalhamos muito para isto acontecer e este resultado só vem provar que não foi em vão”, afirmou o brasileiro.

Aos 18 anos de idade, Brandonn Almeida foi campeão dos 400m medley nos Jogos Pan-Americanos de Toronto 2015, com a marca de 4min14s47, recorde mundial júnior. O tempo lhe daria o ouro neste sábado em Cingapura. Neste domingo, ela disputa ainda os 1500m livre. A medalha dele foi a segunda do Brasil no Mundial júnior, já que Vinicius Lanza ficou com a segunda colocação dos 100m borboleta.

“Nós estamos vindo de um excelente resultado no Pan, que também foi uma forte competição. O Brandonn nadou muito bem e conquistou uma excelente colocação. Temos que valorizar esta medalha, porque chegar aqui e ficar entres os três melhores do mundo é um conquista muito importante para a carreira desses atletas”, analisou o técnico Carlos Matheus.

Também neste sábado em Cingapura, o Brasil colocou dois atletas na final dos 100m livre. Pedro Spajari anotou o recorde do Mundial com a marca de 48s87 e garantiu a primeira colocação da semifinal. Já Felipe Souza avançou na quarta posição com 49s62.

“Estava com sintomas de gripe e não me senti tão bem antes da prova, tanto que achei que não conseguiria ganhar a série, mas foi um espetáculo. Agora, é partir para a final e tentar melhor esse tempo. Não tenho como descrever o que sinto”, comentou Pedro Spajari.

Felpuda


Paixão política que extrapola o bom senso, chega nas redes sociais e se transforma em baixaria pode resultar em prejuízo no bolso. Isso foi o que aconteceu com autor de texto nada elogioso contra colega por diferenças em apoio a candidatos nas eleições de 2016. O dito-cujo foi condenado a pagar indenização de R$ 7 mil, com correção monetária e juros mensais a partir da publicação da sentença, além dos honorários advocatícios. Detalhe: os adversários daquela época hoje andam de braços dados. Pode?