VÔLEI

Brasil não engata sequência e é superado por EUA em amistoso

O Brasil lutou, mas foi superado em cinco sets no terceiro amistoso
27/08/2015 14:32 - GAZETA ESPORTIVA


 

O Brasil levou a pior no terceiro amistoso contra os Estados Unidos. Dando continuidade à preparação para o Sul- Americano, os comandados de Bernardinho entraram em quadra na madrugada desta quinta, em Los Angeles, na Califórnia, para o terceiro duelo da USAVCup. Apesar da luta, a Seleção perdeu por 3 sets a 2 (24/26, 25/22, 25/22, 21/25 e 15/11) e viu os norte-americanos colocarem fim à sequência positiva.

Os amistosos no hemisfério norte servirão para os brasileiros fazerem os últimos ajustes antes do torneio continental, a ser realizado entre os dias 29 de setembro e 4 de outubro. Por ter a vaga olímpica assegurada como país-sede, a equipe não disputará a Copa do Mundo em setembro. Além disso, as partidas também servem como teste para as próprias Olimpíadas de 2016.

O Brasil entrou em quadra com o levantador Bruninho, o oposto Renan, os ponteiros Lucas Loh e Lipe, os centrais Lucão e Isac e o líbero Serginho. Para Lucão, o time verde-amarelo pecou nos detalhes, principalmente no início do tiebreak.

“Foi uma boa partida, com as duas equipes sacando bem e fazendo um bom jogo de um modo geral. A partida se decidiu mais uma vez em pequenos detalhes, assim como o primeiro jogo. No quinto set começamos um pouco abaixo, o que complica se tratando de um set mais curto. Depois, não conseguimos recuperar, mas foi uma boa partida”, disse o atleta do Sesi-SP.

As seleções voltam à ativa neste sábado, às 23h (de Brasília), quando se enfrentam pela quarta vez em Irvive, Califórnia.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".