Segunda, 11 de Dezembro de 2017

Reviravolta!

Botafogo sai atrás, vira, mas
perde para o Vitória no final

1 OUT 2017Por Terra17h:11

O Botafogo perdeu uma ótima oportunidade de engatar a quinta vitória consecutiva no Campeonato Brasileiro. Na tarde deste domingo, em pleno Nilton Santos, o Alvinegro viu o Rubro-Negro, segundo melhor visitante da competição, aprontar novamente. Os baianos saíram na frente, viram o Alvinegro virar com Roger e ainda fizeram o 3 a 2 nos acréscimos. O time de Jair Ventura ainda viu Valencia ser expulso e dois jogadores saíram com problemas físicos: Victor Luis e Carli. 

A partida começou como se esperava dela: o Botafogo buscando o jogo e o Vitória na espera pelo que sabe fazer de melhor, que é contra-atacar. Logo aos três, Victor Luis provou isso: ele viu o goleiro Caique adiantado, tentou do meio-campo, mas nem assustou. Pouco depois, Bruno Silva tentou da entrada da área. 

O Alvinegro parecia que não ia sofrer com o segundo melhor visitante do Brasileirão, mas provou do amargo tempero baiano aos 14. Logo na primeira tentativa, o Rubro-Negro empatou com David, após rebote em chute na trave de Trelléz: 1 a 0. 

A torcida se dividiu entre apoio e vaia, mas o Botafogo não se entregou e Pimpão fez pelo menos duas boas jogadas. O Glorioso quase viu o cenário empretecer aos 22, adivinhem como: em contra-ataque. David invadiu a área e deu uma cavadinha, mas Gatito defendeu. 

O Alvinegro seguiu firme atrás do empate. Pimpão cabeceou para fora após cruzamento de Luis Ricardo. Na sequência, enfim, o empate: João Paulo sofreu falta e cobrou na área. Pimpão encostou nela, mas foi Brenner quem marcou. Na comemoração, homenagem ao titular Roger, com câncer nos rins. 

O time de Jair Ventura quase virou com Bruno Silva em chute de fora da área após desvio da zaga. Já os comandados de Vagner Mancini chegaram com Neilton, mas o contra-ataque foi interceptado. O próprio atacante deixou o coração dos botafoguenses apertados quando ele não dominou uma saída errada de Gatito. 

Troca na lateral 
O segundo tempo começou com Gilson na vaga de Victor Luis, mas com o mesmo cenário do primeiro. Aos 2, Trelléz cabeceou e Gatito, mas Gatito pegou. Sete minutos depois, Marcos Vinicius tentou de longe e quase encobriu o goleiro. 

O Vitória respondeu com um chute na trave de Trelléz e Jair lançou Valencia no lugar de Marcos Vinicius. E a substituição vingou: no primeiro lance, o chileno sofreu pênalti. A arbitragem demorou a marcar, mas confirmou. Brenner bateu e fez o segundo dele no jogo. 

Blitz do Vitória e empate no fim 
A virada não foi sinônimo de moleza para o Botafogo. Pelo contrário. Do segundo gol de Brenner até o apito final, os baianos deram muito perigo. Só do colombiano Trelléz foram pelo menos três boas chegadas. 

Mas foi André Lima quem desempatou. Aos 44, o ex-atacante do Botafogo fez de cabeça após escanteio. No último lance, Danilinho fez o terceiro em rebote de chute dele mesmo. 

FICHA TÉCNICA: 

BOTAFOGO 2 X 3 VITÓRIA 


L ocal: Nilton Santos, em Rio de Janeiro (RJ) 
Data/Hora: 01/10/2017, às 16h 
Árbitro: Eduardo Tomaz de Aquino Valadão (GO) 
Assistentes: Fabrício Vilarinho da Silva (GO-Fifa) e Christian Passos Sorence (GO) 
Renda e público: - 
Cartões amarelos: Gatito (BOT); Caíque e Cleiton Xavier (VIT) 
Cartões vermelhos: - 
Gols: David, aos 14'/1°T (0-1); Brenner, aos 25'/1°T (1-1), Brenner, aos 15'/2°T (2-1), André Lima, aos 44'/2°T (2-2) e Danilinho, aos 49'/2°T (2-3) 

BOTAFOGO: Gatito; Luis Ricardo, Carli (Marcelo - 19'/2°T) Igor Rabello e Victor Luis (Gilson - Int); Rodrigo Lindoso, Bruno Silva, João Paulo; Marcos Vinicius (Valencia - 11'/2°T), Rodrigo Pimpão e Brenner. Téc: Jair Ventura.

VITÓRIA: Caique; Patric, Wallace Reis, Ramon e Geferson (Danilinho, 33'/2°T); Filipe Souto, Uillian Correia (André Lima - 23'2°T) Yago; David (Cleiton Xavier- 36'/2°T), Neilton e Trelléz. Téc: Vagner Mancini.
 

Leia Também