Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

APOSENTADO

Bolt garante que não vai voltar a correr e se compara a Muhammad Ali

Bolt garante que não vai voltar a correr e se compara a Muhammad Ali
13/08/2017 23:00 - FOLHAPRESS


 

Em entrevista coletiva neste domingo (13), o velocista Usain Bolt afirmou que não voltará a disputar novas provas. "Já vi pessoas demais se aposentarem, voltarem a fazer seus esportes e passarem vergonha", disse. "Não serei um deles."

Bolt sofreu uma lesão na coxa esquerda durante sua última corrida, no sábado (12), durante o revezamento 4 x 100 m. Na coletiva, contou que após a prova foi lembrado de que Muhammad Ali também perdeu sua última luta.

"Não acho que um campeonato vai mudar tudo o que eu fiz", disse, e categorizou a corrida de sábado como a maior decepção de sua carreira.

Agora, Bolt quer descansar e encontrar uma forma de ajudar o atletismo. Também não descarta ser jogador de futebol, mas, depois da lesão, não está "preocupado com mais nada".

O velocista questionou a organização do campeonato por ter sido tirado do aquecimento cerca de 15 minutos antes do início da prova. "Foi algo incomum, não sei o que aconteceu". A falha no aquecimento é um dos fatores que teriam contribuído para a lesão do corredor.

Após o final das competições do Mundial de Londres, Bolt deu uma volta olímpica no estádio, se ajoelhou na linha de chegada e fez o famoso sinal do raio com os braços.

Ele recebeu um pedaço da pista em que correu nas Olimpíadas de Londres, em 2012, quando ganhou três dos seus oito ouros olímpicos.

Felpuda


Sindicalista defende o fim de mordomias e privilégios dos políticos e dos integrantes de outros Poderes, conforme divulgação feita por sua assessoria. Para ele, está na hora de se colocar um basta nessa situação, questionando, inclusive, o número de parlamentares e de assessores. Entretanto, não demonstra a mesma aversão por aqueles dirigentes de sindicatos que se perpetuam no poder e que comandam mais de uma entidade, assim como ele. Afinal, o exemplo deve vir de casa, né?