Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

ESPORTE

Bolsonaro exonera general de Corumbá do Esporte

Marco Aurélio Vieira foi indicação de vice Mourão

18 ABR 19 - 07h:34RAFAEL RIBEIRO


O Diário Oficial da União (DOU) desta quinta-feira (18), publica a exoneração do general Marco Aurélio Costa Vieira do cargo de secretário especial do Esporte, área agora vinculada ao Ministério da Cidadania, comandado pelo ministro Osmar Terra. O nome do novo titular não foi publicado no DOU. Nascido em Corumbá, ele era o terceiro sul-mato-grossense a integrar o primeiro escalação da gestão

Nos bastidores, há especulações de que a saída do general Vieira seria necessária para dar lugar ao MDB, com a nomeação de João Manoel Santos Souza, do Maranhão, que seria ligado ao ex-presidente José Sarney. Santos Souza é filho do ex-senador João Alberto, que hoje preside o MDB maranhense. Osmar Terra também é do MDB.

Na semana passada, o ministro Osmar Terra tentou minimizar as especulações e disse que "por enquanto" não haveria mudança. "Precisamos botar o bloco na rua. Nossa dificuldade é juntar três ministérios em um e fazer funcionar lá na ponta. Não tem de ficar mudando secretários. Tem é de fazer eles trabalharem e todos estão", afirmou, reconhecendo, no entanto, que "há um jogo de interesses, de bastidores", sem especificá-los. 

O general Marco Aurélio Vieira esteve reunido com o presidente no último dia 8, sem a presença do ministro. Osmar Terra, por sua vez, esteve com Bolsonaro no final da tarde do mesmo dia. "Ele tinha uns assuntos dele, específicos, para tratar com o presidente", desconversou o ministro na ocasião. 

As mudanças na pasta começaram a ser discutidas no contexto da ampliação da base partidária do governo no Congresso, no momento em que o Palácio do Planalto tenta conseguir os votos necessários para a aprovação da proposta de reforma da Previdência.

HISTÓRICO

Confirmado no cargo no dia 3 de janeiro, Marco Aurélio foi diretor-executivo de operações dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro em 2016, além de ter participado do planejamento e da execução do revezamento da tocha olímpica pelas cinco regiões brasileiras.

O corumbaense está na reserva desde 2002. 

Formado em Educação Física pelas Forças Armadas, o general foi paraquedista, técnico de pentlato moderno e representou o antigo Mato Grosso unificado em competições de natação e pólo aquático. Foi diretor de Educação Superior do Exército entre 2009 a 2012

Chegou a ser considerado um dos melhores atletas nas modalidades da Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN), em 1973, cotado para representar o País nas Olimpíadas de 1976 (em Montreal, no Canadá). Deixou a equipe militar em 1977, após os Jogos.

Desde a aposentadoria trabalha também como consultor em organização e segurança de eventos esportivos, prestando consultoria para as gestores de algumas das modernas arenas de futebol inauguradas nos últimos anos.

Além dele, dois ministros de Bolsonaro também são do Estado: os responsáveis pelas pastas de Agricultura, Tereza Cristina, e Saúde, Luiz Henrique Mandetta.

No início de novembro, a revista "Época" apontou Vieira como alguém que poderia ser a primeira 'pedra no sapato' de Bolsonaro. A publicação afirmou que o general seria "peça central" (ao lado do vice eleito general Mourão) em esquema fraudulento. O material, relatado em dossiê de 1.452 páginas, mostra possíveis irregularidades na contratação de um Simulador de Apoio de Fogo (Safo) pelo Exército.

Não é a primeira vez que um ex-militar assume um alto cargo no esporte brasileiro. Sylvio de Magalhães Padilha (1909-2002) foi presidente do Comitê Olímpico Brasieiro (COB) de 1963 a 1988.

 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Após frieza paulista, Brasil crê em calor baiano pela classificação
COPA AMÉRICA 2019

Após frieza paulista, Brasil crê em calor baiano pela classificação

Com Marta, Brasil encara Itália para garantir vaga
COPA DO MUNDO FEMININA 2019

Com Marta, Brasil encara Itália para garantir vaga

Chile se acerta e abre sua Copa América com goleada sobre o Japão
FUTEBOL 2019

Chile se acerta e abre sua Copa América com goleada sobre o Japão

Noruega, Espanha e China estão nas oitavas de final
COPA DO MUNDO FEMININA

Noruega, Espanha e China estão nas oitavas de final

Mais Lidas