BRASILEIRÃO

Atlético-MG perde segunda seguida e se afasta do líder

Atlético-MG perde segunda seguida e se afasta do líder
16/08/2015 20:01 - band


No encerramento do primeiro turno do Campeonato Brasileiro, o Atlético-MG foi até Santa Catarina visitar a Chapecoense e voltou de lá com uma derrota por 2 a 1. Foi o segundo revés seguido do Galo na competição, resultado que afasta do time do líder Corinthians.

O primeiro tempo foi marcado por muito equilíbrio, com as duas equipes buscando o gol e tendo oportunidades de abrir o placar. Aos 37 minutos aconteceu o lance que iria mudar a história da partida. Ananias aproveitou um erro atleticano e avançou em direção a área, mas foi derrubado por Leonardo Silva.

A arbitragem assinalou pênalti e expulsou o zagueiro do Galo, mas depois voltou atrás e corretamente marcou falta fora da área. Na cobrança de Cleber Santana a bola explodiu na barreira, mas o juiz mandou voltar. Na segunda tentativa, gol da Chapecoense e reclamação dos jogadores mineiros.

Com um a menos, o Galo começou pior o segundo tempo, e por pouco não sofreu o segundo gol. A Chapecoense teve ao menos duas grandes chances de marcar, mas não conseguiu. Isso permitiu o Atlético se reorganizar e chegar ao empate aos 18 minutos. Após cobrança de escanteio, Pratto cabeceou, o goleiro Danilo defendeu, mas a bola bateu no zagueiro Neto e entrou.

O Galo por pouco não virou o jogo aos 26, com grande chance de Dátolo. Depois de desperdiçar a chance, o time mineiro foi punido com um golaço da Chapecoense. Apodi ganhou na corrida de Pedro Botelho e invadiu a área, cortou para o meio e bateu de perna esquerda.

Com a vantagem no placar o time catarinense voltou a jogar melhor e teve oportunidades de ampliar, mas foi só. O resultado faz o time chegar aos 28 pontos, na 9ª posição. O Galo estaciona nos 36 e está há quatro do líder Corinthians.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".