quinta, 19 de julho de 2018

BRASILEIRO SÉRIE A

Atlético-MG fica no 0 a 0 com Goiás e mantém a liderança

Depois de partida, Atlético-MG continuou como líder do Campeonato Brasileiro, agora com 36 pontos

9 AGO 2015Por TERRA17h:31

Goiás e Atlético-MG empataram por 0 a 0, neste domingo (9), no estádio Serra Dourada. O time da casa teve inúmeras chances de gol, principalmente na segunda etapa, mas não conseguiu converter as oportunidades. O Galo não fez um bom jogo e pouco finalizou. 
Com o resultado, o Esmeraldino permaneceu na zona de rebaixamento, na 17ª posição, com 15 pontos. Na próxima quarta-feira, o Goiás terá outra partida em casa. O adversário será a Chapecoense, às 21h (de Brasília).

Já o Atlético-MG continuou como líder do Campeonato Brasileiro, agora com 36 pontos. Na próxima quinta-feira, o Galo joga em casa, no Mineirão, contra o Grêmio. O jogo está marcado para às 21h (de Brasília).

A partida começou muito truncada, principalmente no meio de campo. As duas equipes não conseguiam completar as jogadas ofensivas, ora devido a erros de passe, ora devido a desarmes da zaga adversária. O Goiás teve a primeira chance de gol, aos oito minutos, com Felipe Menezes. O meia avançou pela esquerda, driblou Leonardo Silva e chutou para boa defesa do goleiro Victor.

O Atlético-MG tinha dificuldades em furar o bloqueio defensivo do Goiás, que se fechava quando não tinha a bola. Aos 15, o Galo conseguiu chegar, com Marcos Rocha. O lateral direito tentou a finalização duas vezes, mas foi travado pela zaga goiana em ambas as tentativas.


O jogo permaneceu muito estudado no primeiro tempo, sem chances claras de gol. O Atlético-MG jogava em um ritmo diferente, já que não contava com a presença de Lucas Pratto como referência no ataque. O Goiás dava a posse de bola para o adversário e marcava forte, sobretudo na faixa central do gramado.

Aos 39 minutos, Thiago Ribeiro desperdiçou uma oportunidade de abrir o placar. O atacante recebeu passe na área, mas finalizou fraco, em cima de Renan, facilitando a defesa do goleiro esmeraldino.

O Goiás ensaiou um a pressão no início da segunda etapa. Murilo Henrique tentou o chute, a bola desviou na zaga atleticana e sobrou para Erik, na entrada da área. O atacante foi desarmado por Jemerson no momento da finalização. Na sequência do lance, Fred recuperou para o Verdão, pela direita, e sofreu falta de Douglas Santos. Diogo Barbosa bateu a falta direito para o gol e Victor tirou de soco. Logo depois, Bruno Henrique chutou cruzado e a bola passou na frente do gol. Erik tentou chegar, mas não alcançou.

Na marca de 13 minutos, o Esmeraldino chegou novamente. Felipe Menezes cobrou escanteio curto para Diogo Barbosa. O lateral esquerdo cruzou para a área e Liniker, que entrou no lugar de Murilo Henrique, desviou por cima do gol. O Goiás continuava pressionando o Atlético-MG em busca do gol. Em um rápido contra-ataque, Erik disparou sozinho, ficou cara a cara com Victor, mas resolveu rolar para Bruno Henrique e jogou nas mãos do goleiro alvinegro.

No segundo tempo o jogo ficou mais aberto e o Goiás chegava mais ao ataque. Aos 29, Erik abriu pela direita e cruzou para a área. A bola foi forte demais e Bruno Henrique até conseguiu cabecear, mas sem direção. Aos 32, Ruan, que entrou na vaga de Bruno Henrique, acertou o travessão, após receber passe de Felipe Menezes.

O Goiás continuava no ataque, mas não conseguia colocar a bola para dentro do gol. O Atlético-MG chegava pouco e teve uma boa chance apenas aos 43 minutos, com Dátolo, que substituiu Thiago Ribeiro. O meia arriscou de fora da área e Renan espalmou para escanteio. A falta de pontaria dos jogadores das duas equipes foi preponderante para o placar ficar inalterado.

GOIÁS 0 X 0 ATLÉTICO-MG

Local: Estádio Serra Dourada, em Goiânia (GO) 
Data: 9 de agosto de 2015, domingo 
Horário: 16 horas (de Brasília) 
Árbitro: Raphael Claus (SP) 
Assistentes: Bruno Boschilia (PR) e Rodrigo Henrique Corrêa (RJ)

Cartões amarelos: Fred e Gimenez (Goiás); Douglas Santos e Marcos Rocha (Atlético-MG)

GOIÁS: Renan; Gimenez, Fred, Felipe Macedo e Diogo Barbosa; Rodrigo, David, Felipe Menezes e Murilo Henrique (Liniker); Bruno Henrique (Ruan) e Erik (Carlos) 
Técnico: Julinho Camargo

ATLÉTICO-MG: Victor; Marcos Rocha, Jemerson, Leonardo Silva e Douglas Santos (Pedro Botelho); Leandro Donizete, Rafael Carioca, Giovanni Augusto e Cárdenas (Dodô); Thiago Ribeiro (Dátolo) e Guilherme 
Técnico: Levir Culpi

Leia Também