Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, quinta, 13 de dezembro de 2018

Brasileirão 2018

Atlético-PR leva gol primeiro, mas vira e atropela Chapecoense em Curitiba

15 ABR 2018Por DAS AGÊNCIAS20h:05

Em um jogo que deixou as emoções para o segundo tempo, o Atlético Paranaense e, de virada, venceu a Chapecoense em sua estreia no Campeonato Brasileiro por 5 a 1, na Arena da Baixada, começando bem a competição e animando seu torcedor. Com o resultado, o Furacão assume a primeira colocação, com três pontos ganhos e cinco gols marcados.

Depois de um primeiro tempo que passou em branco, a Chape precisou de apenas dois minutos após o intervalo para inaugurar o placar, com Wellington Paulista, que subiu na área para testar e estufar a rede. Pablo, no entanto, deixou tudo igual, aos seis minutos. A virada veio com Nikão, aos 13 minutos. De falta, Carleto desencantou, aos 23 minutos. A goleada foi fechada com um golaço de Rosseto, aos 42 minutos, e por Ederson, já nos acréscimos.

Na próxima rodada, o Atlético Paranaense enfrenta o Grêmio, domingo, na Arena do Grêmio, em Porto Alegre. Já a Chapecoense recebe o Vasco da Gama, no mesmo dia, na Arena Condá.

O jogo – O Furacão entrou em campo com algumas modificações, já que o técnico Fernando Diniz decidiu poupar alguns titulares por conta da maratona de jogos. Porém, o estilo da equipe não mudou, com muito toque de bola e posse desde o começo da partida. Aos cinco minutos, Carleto fez o cruzamento, Jandrei saiu errado e quase entregou o ouro, mas Ribamar desviou para fora.

De bola parada, Carleto leu perigo, aos 13 minutos, com um chute venenoso que deu trabalho para Jandrei. A Chape entrou em campo fechada, com um verdadeiro ferrolho que não deixava o ataque rubro-negro penetrar. Aos 20 minutos, Ribamar recebeu na entrada da área, tentou um chute desequilibrado, e mandou totalmente torto, sem direção.

Um choque feio no ar entre Rafael Thyere e Ribamar. O primeiro teve um corte na cabeça, enquanto o atacante ficou sem dois dentes. A Chapecoense chegou pela primeira vez aos 29 minutos, com Wellington Paulista, que arriscou de fora da área, na rede, mas pelo lado de fora. Aos 33 minutos, Ribamar cruzou para o meio da área e Nikão chegou batendo para uma grande defesa de Jandrei. Já nos acréscimos, Rosseto dominou na área, girou o corpo e chutou para fora.

Para a etapa final, as equipes retornaram sem novidades. Mas, logo aos dois minutos, bola na área atleticana e Wellington Paulista apareceu para testar, tirar do goleiro, estufar a rede e abrir o placar. A reação foi rápida e, aos seis minutos, na mesma moeda. Levantamento na área e Pablo subiu para cabecear no ângulo para deixar tudo igual.

O jogo era melhor no segundo tempo, mais aberto. E a virada veio aos 13 minutos, com Nikão, que pegou sobra de bola na entrada da área e bateu bonito para fazer um belo gol na Arena. Chapecoense no ataque, aos 19 minutos, com Vinícius, que tentou o cruzamento para saída precisa de Santos, que tirou o perigo com um tapa na bola. Aos 22 minutos, Thiago Carleto cobrou falta a meia altura, no cantinho, e marcou o terceiro.

A Chapecoense não se entregava e chegou com perigo, aos 32 minutos, em cobrança de escanteio fechada de Canteros, que quase fez olímpico. Santos estava ligado no lance. Bem postado em campo, o Rubro-Negro deixava o tempo passar com a bola nos pés. Aos 41 minutos, Nikão arriscou de fora da área e Jandrei agarrou com segurança. Aos 42 minutos, Rosseto tirou da marcação de peito e completou para a rede, marcando um golaço. Ederson ainda deixou o dele, nos acréscimos, fechando a contagem.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também