Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

COPA DO BRASIL

Atlético-MG e Santos empatam no Independência e deixam definição para o Pacaembu

Primeiro jogo terminou sem gols

15 MAI 19 - 22h:14ESTADÃO CONTEÚDO

O primeiro encontro entre Atlético-MG e Santos pelas oitavas de final da Copa do Brasil foi movimentado, mas sem gols Nesta quarta-feira, no Independência, os times desperdiçaram oportunidades e não saíram do 0 a 0, deixando a definição da série aberta para o duelo de volta, que vai ser disputado apenas em 6 de junho, no Pacaembu. 

Com Jorge Sampaoli suspenso por expulsão na fase anterior da Copa do Brasil, o Santos foi orientado da área técnica pelo auxiliar Jorge Desio e voltou a ter mudanças na escalação, com a retomada do esquema com três zagueiros e os retornos de Jean Mota e Derlis González para a formação inicial. Já no Atlético-MG, a presença de José Welison no lugar de Adilson foi a única novidade, sendo que o time encerrou uma sequência de nove jogos em que havia sido vazado. 

Embora a partida tenha sido disputada no Independência, o domínio do primeiro tempo foi todo do Santos. Era o time visitante que controlava as ações diante do Atlético-MG, que logo nos minutos iniciais perdeu Fábio Santos, lesionado, e precisou improvisar Patric na lateral direita. 

O Santos apostava na velocidade de Rodrygo e Derlis González pelas pontas, com a parceria de Victor Ferraz e Jorge, dando trabalho a Guga e Patric, que tinham grande dificuldade na marcação. Além disso, Jean Lucas ditava o ritmo no meio-campo, que trocava passes e ainda pressionava a saída de bola, sufocando o Atlético-MG. Em um desses momentos de marcação pressão, teve boa chance com Victor Ferraz, aos 28 minutos, que bateu por cima após avançar com a bola, recuperada depois de um passe errado de Réver. 

Acuado, o Atlético-MG mal aproveitava os espaços dados pelo Santos, só conseguindo finalizar após erros da defesa adversária - em uma delas, Ricardo Oliveira bateu para muito longe. E foi criar a sua primeira boa trama ofensiva após os 30 minutos, quando depois de troca de passes que envolveu Geuvânio e Chará, Luan bateu de longe e para fora, assustando Éverson. 

Foi, porém, uma rara oportunidade do Atlético-MG, que se ressentia da falta de um organizador no meio-campo para criar jogadas perigosas e também reter mais a posse de bola. Até por isso, quem seguiu criando chances foi o Santos, que quase marcou um golaço aos 39 minutos, quando Jean Mota, na esquerda da entrada da área, pedalou diante de Guga e chutou cruzado, só não marcado por causa da boa defesa de Victor. 

O cenário da partida se alterou no segundo tempo. O Atlético-MG voltou do intervalo com a marcação adiantada, começou a roubar mais bolas, mas tinha problemas para ser perigoso pelo bom desempenho do trio de zagueiros do Santos, pela atuação apagada de Ricardo Oliveira e também por alguns passes errados, ameaçando no começo apenas em uma finalização de Luan. 

Com a intenção de tornar o time mais criativo, o interino Rodrigo Santana promoveu a entrada de Cazares, que não atuava desde o primeiro duelo da decisão do Campeonato Mineiro, e o Atlético acendeu de vez no jogo, quase marcando aos 20 minutos com o equatoriano, não fosse a boa defesa de Éverson. 

O Atlético-MG, porém, sofreu uma nova baixa por lesão - Luan precisou ser substituído. E embora ainda tenha perdido uma chance com Elias, as trocas enfraqueceram o time, que acabou sendo dominado pelo Santos nos minutos finais, só ameaçando o rival no fim, em lances de bola parada. 

Os times, agora voltam a se concentrar no Brasileirão. No sábado, no Pacaembu, o Santos duelará pela liderança com o Palmeiras. Já o Atlético-MG, novamente no Independência, receberá o Flamengo, pela quinta rodada. 

FICHA TÉCNICA:

ATLÉTICO-MG 0 x 0 SANTOS 

ATLÉTICO-MG - Victor; Guga, Réver, Igor Rabello e Fábio Santos (Patric); Zé Welison; Geuvânio (Cazares), Elias, Luan (Nathan) e Chará; Ricardo Oliveira. Técnico: Rodrigo Santana.

SANTOS - Everson; Lucas Veríssimo, Felipe Aguilar e Gustavo Henrique; Victor Ferraz, Diego Pituca, Jean Lucas e Jorge; Rodrygo (Cueva), Jean Mota e Derlis González (Soteldo). Técnico: Jorge Desio. 

ÁRBITRO - Rodrigo D'Alonso Ferreira (SC).

CARTÕES AMARELOS - José Welison e Elias. 

RENDA - R$ 178.476,00.

PÚBLICO - 11.176 torcedores.

LOCAL - Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG)

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

FUTEBOL

Interino confirma Jair e mantém mistério sobre volta de Geuvânio ao Atlético-MG

Times de MS são maioria na elite do Campeonato Brasileiro de futebol PC
EM SÃO PAULO

Times de MS são maioria na elite do Campeonato Brasileiro de futebol PC

Seleção feminina treina completa para a Copa do Mundo na França
FUTEBOL

Seleção feminina treina completa para a Copa

Calazans faz primeiro treino no São Paulo e Arboleda trabalha com o elenco
REFORÇO

Calazans faz primeiro treino no São Paulo

Mais Lidas