Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

RACHAS

Armageddon Etapa Campo Grande contou com recorde de público

Capital sediou a segunda edição de provas da maior disputa entre listas do Brasil

16 JUL 19 - 09h:33DA REDAÇÃO

Os fãs de rachas de carro tiveram um dia de adrenalina em 13 de julho. Aconteceu a 2ª edição da maior disputa entre listas do Brasil, o evento Armageddon, etapa em Campo Grande (MS). O desafio, que reúne pilotos de todo o Brasil, aconteceu no Autódromo Orlando Moura, na Capital, e os rachas iniciaram-se às 12h, prolongando-se até a madrugada de domingo.  

Além dos pilotos de Campo Grande, mais de 20 caravanas de diversos estados prestigiaram o evento. Segundo a organização, circularam pelo autódromo cerca de 3.500 pessoas, sendo, somente de Dourados, aproximadamente 150 pessoas. 

Estiveram na pista mais de 80 carros superpreparados, alguns chegando ao custo de R$ 200.000,00. 

A equipe sul-mato-grossense foi a campeã da primeira edição da disputa, que foi realizada em Londrina (PR) em 2018 e foi vencida pelo piloto campo-grandense Rafael Tolini, com sua Saveiro 4x4, da equipe Piruka Racing.

Já a equipe de Londrina (PR) levou vantagem no sábado (13) contra as demais e foi a grande campeã da noite, na segunda edição da disputa, que foi vencida pelo piloto paranaense Josemar Udema, com seu Opala laranja. Levou também o troféu de primeiro lugar e o prêmio de R$ 15.000,00. 

A próxima etapa será em novembro deste ano, na cidade de Londrina (PR), e o desempate pode estar na pista neste dia. 

Com a campanha “Racha de Rua é Crime! Correr Só no Autódromo!”, a Associação de Pilotos Amadores de Automóvel Misto, de Competição, Motocicleta e Preparadores do Estado de Mato Grosso do Sul (APPA 67) vem desde dezembro de 2017, por meio de eventos realizados em autódromos, procurando incentivar que os tradicionais rachas – corridas ilícitas praticadas em áreas urbanas, rural ou rodovias, entre automóveis e motocicletas – não sejam praticados em vias públicas, e sim em locais seguros, para não pôr em risco a vida daqueles que estão trafegando pelas ruas. Segundo o Código Brasileiro de Trânsito, esses “pegas” são considerados crimes e colocam em risco a vida das pessoas, por isso, há cerca de dois anos, o organizador do evento, Ronny Viegas, criou o projeto Corridas Proibidas Área 67 – A Lista, que, por meio de apoio do poder público, realiza essas competições nos autódromos.

Atualmente, os eventos automobilísticos da Lista Área 67 são os maiores do Estado e vêm gerando “consciência educativa”, além de aquecer o mercado de autopeças e os demais segmentos ligados ao setor, em investimentos que beiram R$ 10 milhões em veículos preparados e que circulam a cada edição. 

Acesse https://www.area67alista.com.br/armagedon para saber mais informações. 

 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

MS dá largada para projeção no cenário de esporte de aventura
RALLY DOS SERTÕES 2019

MS dá largada para projeção no cenário de esporte de aventura

Anunciado R$ 2,8 milhões para ampliação do bolsa esporte
ESPORTE

Anunciado R$ 2,8 milhões para ampliação do bolsa esporte

Felipe Melo é suspenso por quatro partidas no Campeonato Brasileiro
FUTEBOL 2019

Felipe Melo é suspenso por quatro partidas no Campeonato Brasileiro

Sem criatividade, Corinthians para na defesa do Fluminense na Copa Sul-Americana
COPA SUL-AMERICANA

Sem criatividade, Corinthians empata com Fluminense

Mais Lidas