Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

RACHAS

Armageddon Etapa Campo Grande contou com recorde de público

Capital sediou a segunda edição de provas da maior disputa entre listas do Brasil
16/07/2019 09:33 - DA REDAÇÃO


 

Os fãs de rachas de carro tiveram um dia de adrenalina em 13 de julho. Aconteceu a 2ª edição da maior disputa entre listas do Brasil, o evento Armageddon, etapa em Campo Grande (MS). O desafio, que reúne pilotos de todo o Brasil, aconteceu no Autódromo Orlando Moura, na Capital, e os rachas iniciaram-se às 12h, prolongando-se até a madrugada de domingo.  

Além dos pilotos de Campo Grande, mais de 20 caravanas de diversos estados prestigiaram o evento. Segundo a organização, circularam pelo autódromo cerca de 3.500 pessoas, sendo, somente de Dourados, aproximadamente 150 pessoas. 

Estiveram na pista mais de 80 carros superpreparados, alguns chegando ao custo de R$ 200.000,00. 

A equipe sul-mato-grossense foi a campeã da primeira edição da disputa, que foi realizada em Londrina (PR) em 2018 e foi vencida pelo piloto campo-grandense Rafael Tolini, com sua Saveiro 4x4, da equipe Piruka Racing.

Já a equipe de Londrina (PR) levou vantagem no sábado (13) contra as demais e foi a grande campeã da noite, na segunda edição da disputa, que foi vencida pelo piloto paranaense Josemar Udema, com seu Opala laranja. Levou também o troféu de primeiro lugar e o prêmio de R$ 15.000,00. 

A próxima etapa será em novembro deste ano, na cidade de Londrina (PR), e o desempate pode estar na pista neste dia. 

Com a campanha “Racha de Rua é Crime! Correr Só no Autódromo!”, a Associação de Pilotos Amadores de Automóvel Misto, de Competição, Motocicleta e Preparadores do Estado de Mato Grosso do Sul (APPA 67) vem desde dezembro de 2017, por meio de eventos realizados em autódromos, procurando incentivar que os tradicionais rachas – corridas ilícitas praticadas em áreas urbanas, rural ou rodovias, entre automóveis e motocicletas – não sejam praticados em vias públicas, e sim em locais seguros, para não pôr em risco a vida daqueles que estão trafegando pelas ruas. Segundo o Código Brasileiro de Trânsito, esses “pegas” são considerados crimes e colocam em risco a vida das pessoas, por isso, há cerca de dois anos, o organizador do evento, Ronny Viegas, criou o projeto Corridas Proibidas Área 67 – A Lista, que, por meio de apoio do poder público, realiza essas competições nos autódromos.

Atualmente, os eventos automobilísticos da Lista Área 67 são os maiores do Estado e vêm gerando “consciência educativa”, além de aquecer o mercado de autopeças e os demais segmentos ligados ao setor, em investimentos que beiram R$ 10 milhões em veículos preparados e que circulam a cada edição. 

Acesse https://www.area67alista.com.br/armagedon para saber mais informações. 

 

Felpuda


Outrora afinadíssimo com o presidente Jair Bolsonaro, parlamentar sul-mato-grossense começou a ser escanteado em consequência de uma das crises políticas de grande repercussão. A figura entrou em campo e botou falação sobre o que estava ocorrendo, e isso soou que só como crítica pesada ao governo, que, como não poderia deixar de ser, não gostou nadica de nada. Há quem diga que o dito-cujo é muito levado “pelo sangue”. Então, tá!...