Quarta, 13 de Dezembro de 2017

portugal x méxico

Árbitro de vídeo interfere em jogo
e divide opiniões em empate

18 JUN 2017Por FOLHAPRESS16h:35

O sistema de árbitro de vídeo entrou em ação já no domingo (18), segundo dia da Copa das Confederações.
Na partida entre Portugal e México em Kazan, que terminou em 2 a 2, o argentino Néstor Pitana anulou um gol do time europeu após recorrer à tecnologia.

No momento em que o lance ocorria, ele não notou a irregularidade: quatro portugueses adiantados na jogada que terminou com uma cabeçada de Pepe para o fundo da rede. A decisão do juiz evitou que, naquele momento, Portugal abrisse o placar.

O sistema voltou a ser acionado no primeiro tempo da primeira partida do Grupo B, entre Camarões e Chile, realizada em Moscou também no domingo (18).

Um gol da seleção do Chile foi anulado após rechecagem do lance em vídeo. A decisão, polêmica, gerou descontentamento dos jogadores da equipe latino-americana, que abriria o placar no fim do primeiro tempo.

DEBATE

O uso da tecnologia segue dividindo opiniões. O treinador português Fernando Santos mostrou-se contrariado com uso do vídeo. Ele disse que, no momento da análise do lance, não tinha ideia do que se passava.

Quase no fim da partida, o gol de Cedric que deixou os lusitanos em vantagem de 2 a 1 também chegou a ser revisado, mas nenhuma irregularidade foi verificada.

"Ninguém entende ainda o que está acontecendo. Eu fiquei tentando saber por que o gol foi anulado. Todo o processo levou um pouco de tempo. Também achei estranho só terem revisto nossos gols, quando houve uma dúvida de agarrões no empate do México", disse Santos. "Mas temos de aceitar. Essas são as regras e é com elas que temos de nos preparar para entrarmos em campo", completou.

O goleiro mexicano Guillermo Ochoa achou um pouco estranho o uso do vídeo por ser a primeira vez que passou por isso em sua carreira. Ele, porém, mostrou-se satisfeito com o sistema e os benefícios que isso poderá trazer.
"Vai continuar havendo melhoras no sistema, para que tudo seja mais rápido. Estão todos aprendendo. Os jogadores, os técnicos e os torcedores", avalia o mexicano. "Temos de levar como algo normal e nos adaptarmos. Se for para o bem do futebol, como é, que siga adiante."

O resultado do jogo deixou portugueses e mexicanos na segunda colocação do Grupo A, a dois pontos da líder Rússia. A Nova Zelândia, lanterna, tem zero.

TESTES

O uso do árbitro de vídeo foi feito pela primeira vez pela Fifa no Mundial de Clubes de 2016. Neste ano, voltou a ser testado na Copa do Mundo Sub-20, na Coreia do Sul. A última prova será feita no Mundial de Clubes, no fim de 2017. A ideia da entidade é, até março, decidir sobre a sua utilização na Copa do Mundo de 2018.

A tecnologia só pode ser usada em quatro situações: verificar se houve alguma irregularidade em lance de gol -como um impedimento ou toque de mão; decidir se o pênalti foi assinalado corretamente ou deixou de ser marcado; apontar se uma infração é digna de cartão vermelho; e ajudar o árbitro a advertir o jogador correto.

Um dos árbitros escalados pela Fifa para o trabalho de assistente de vídeo é o brasileiro Sandro Meira Ricci.

VÍDEO DO LANCE

Leia Também