Campo Grande - MS, sexta, 17 de agosto de 2018

brincadeira

Após expulsão, Kaká pede 'bom senso'
no uso da arbitragem de vídeo

15 AGO 2017Por FOLHAPRESS18h:46

Expulso no jogo do Orlando City contra o New York Red Bulls por ter colocado as mãos no rosto de um ex-colega de time em meio a risadas, o meia Kaká criticou a decisão em seu Twitter nesta terça-feira (15).

O camisa 10 afirmou que respeitará a decisão do árbitro, que usou o recurso de vídeo para rever o lance, mas pediu que a tecnologia não seja maior que o "bom senso" no futebol.

"Eu espero que essa expulsão ajude a continuar melhorando o sistema de vídeo, que tem sido criticado e questionado após a minha suspensão. Aqueles que amam futebol desejam que o resultado dos jogos sofra menos influência de erros humanos, que são possíveis e aceitáveis, mas ao mesmo tempo, não podemos deixar a falta de bom senso ferir a natureza e a espontaneidade do jogo", escreveu ele.

Em seu site oficial, o Orlando City divulgou um comunicado em que também condena a expulsão de Kaká. O clube defende que o jogador estava apenas brincando com Collin, jogador do Red Bulls que é ex-companheiro de time do brasileiro.

"Apesar do Orlando City apoiar a MLS e o sistema de árbitro de vídeo, o clube não apoia a noção de que Kaká, um modelo conhecido pelo mundo por seu caráter e postura exemplares, seja culpado de conduta violenta. Também não acreditamos que ele deliberadamente 'atingiu' um oponente no rosto durante a partida".

Com a controversa expulsão, Kaká está suspenso da próxima partida do Orlando City na MLS.

Leia Também