Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ESPORTE

Ana Marcela conquista segundo ouro no Mundial de Esportes Aquáticos

Ana Marcela conquista segundo ouro no Mundial de Esportes Aquáticos
19/07/2019 12:58 - RAFAEL RIBEIRO


 

Mais uma medalha para o Brasil e é de Ana Marcela Cunha! Na madrugada desta sexta-feira, a atleta venceu os 25km da maratona aquática do Campeonato Mundial de esportes aquáticos, na Coreia do Sul, com tempo de 5h08m03s e faturou sua segunda medalha na competição, ficando à frente da alemã Finnia Wunram, em segundo lugar, e da francesa Lara Grangeon, com o bronze.

Com esse triunfo, Ana Marcela se tornou tetracampeã na modalidade (2011, 2015, 2017 e 2019), além de ser seu segundo ouro no Mundial. O primeiro foi na terça-feira, na disputa dos 5km. Debaixo de chuva, a nadadora realizou um sprint muito forte no final, chegando oito segundos à frente da segunda colocada.

A brasileira começou sua trajetória na Coreia do Sul com a quinta posição na prova dos 10km, que a tirou do pódio, mas a colocou nas Olimpíadas de Tóquio 2020. Três dias depois, então, ela conquistou o ouro nos 5km, além de ter feito parte da equipe que ficou em quarto lugar no revezamento, na quarta-feira.

Agora, após as quatro provas que disputou com duas medalhas de ouro na conta, Ana Marcela focará em Lima, no Peru, onde tentará novo triunfo nos Jogos Pan-Americanos. Nesta competição, a atleta não possui ainda nenhuma medalha, enquanto em Mundiais ela soma cinco ouros, duas pratas e quatro bronzes, além do bronze no Campeonato Mundial de águas abertas, de 2010, no Canadá, agora extinta.

Felpuda


Em uma das eleições em MS, candidato já oficializado na convenção corria o trecho para conquistar os eleitores. Mal sabia, porém, que time do seu partido e de aliados estava tramando sua derrubada para emplacar substituto que teria mais votos. Por muito pouco, o dito-cujo não foi guilhotinado, conseguindo salvar o pescoço. Agora tudo indica que o mesmo processo estaria em andamento e seria mais fácil, pois a “vítima” desta vez ainda é só pré-candidato. Dizem que a “turma da trairagem” tem know-now no assunto.