Campo Grande - MS, sábado, 18 de agosto de 2018

Copa das Confederações

Advertido por gritos homofóbicos, México faz apelo a torcedores

21 JUN 2017Por FolhaPress09h:48

A Federação Mexicana de Futebol fez um apelo em suas redes sociais para que os torcedores presentes na Rússia para a Copa das Confederações evitem gritos inadequados nos estádios.

O alerta é feito após a Fifa advertir a entidade por causa de alguns gritos isolados na partida de estreia do México no último domingo (18), que ficou no empate de 2 a 2 com Portugal. Cada vez que o goleiro Rui Patrício ia chutar a bola vinham os insultos.

"Como sabem, a Fifa leva com muita seriedade o canto que fazemos quando a bola está com o goleiro, e as possíveis punições são graves. Continuar com este comportamento de nada servirá o esforço no campo se por isso perdermos o jogo, se a partida for suspensa ou se te expulsam do estádio. Perderemos nós, perderá você, perderemos todos. Confiamos em vocês para mudar a história", diz a nota da Federação.

Na entrevista coletiva de abertura da competição, a Fifa já havia avisado quem iria apertar o cerco contra a discriminação no estádios e os árbitros estão até autorizados a paralisar uma partida caso se faça necessário.

O órgão também tem escalado em cada partida um grupo de três observadores.

"Após analisar os relatórios, o presidente do Comitê Disciplinar da Fifa decidiu impor um alerta à Federação Mexicana de Futebol pela conduta de um pequeno grupo de torcedores mexicanos em relação a insultos e gritos discriminatórios durante a partida com Portugal, pela Copa das Confederações. Os relatórios são feitos pelos oficiais das partidas e incluem informações de várias outras áreas, como os novos observadores antidiscriminação. Os relatórios são parte do sistema da Fifa para garantir segurança no jogo, prevenir incidentes discriminatórias e rever problemas após a partida", disse a Fifa por meio de nota.

Por causa destes gritos em partidas das eliminatórias, a Federação Mexicana já foi multada diversas vezes pela Fifa. A CBF também recebeu três sanções do tipo. A última delas após a vitória por 3 a 0 sobre o Paraguai no Itaquerão.

O México volta a campo na Copa das Confederações nesta quarta-feira (21) para enfrentar a Nova Zelândia, às 15h (de Brasília), em Sochi.

 

Leia Também