Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Assine a Newsletter

ECONOMIA

Vendas sobem 4,97% no setor de supermercados

Preço da cesta passou de R$ 411,03 em junho para R$ 414,40 em julho

31 AGO 15 - 20h:00AGENCIA BRASIL

As vendas do setor de supermercados subiram 4,97% em valores reais em julho na comparação com junho e caíram 1,32% na comparação com julho do ano passado. No acumulado do ano, houve queda de 0,20%, de acordo com o Índice Nacional de Vendas da Associação Brasileira de Supermercados (Abras), divulgado hoje (31), na capital paulista.

A cesta de 35 produtos de largo uso analisada pela Abras registrou elevação de 0,82%, com o preço passando de R$ 411,03 em junho para R$ 414,40 em julho. Os itens que apresentaram maiores elevações nos preços foram queijo muçarela (5,22%), massa sêmola espaguete (4,84%) e farinha de mandioca (4,72%). No sentido contrário, aparecem tomate (-4,62%), arroz (-2,45%) e margarina cremosa (-2,07%).

Apresentaram elevação no valor da cesta as regiões Nordeste, com mais 1,53% e valor de R$ 357,91; Sudeste, mais 1,30% e custo de R$ 398,01; Centro-Oeste, com aumento de 0,80% e valor de R$ 393,23; e Sul, com alta de 0,79% e preço de R$ 452,23. Na Região Norte, houve queda de 0,15% e o preço ficou em R$ 462,63.

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Na Índia, Tereza Cristina diz que agricultura brasileira não é vilã
MERCADO

Na Índia, Tereza Cristina diz que agricultura brasileira não é vilã

Prazo para pagamento do IPVA com desconto de 15% termina na sexta-feira
IMPOSTO

Desconto de 15% para pagamento do IPVA termina na sexta-feira

Intenção de consumo dos campo-grandenses é a maior em cinco anos
RECUPERAÇÃO

Intenção de consumo dos campo-grandenses é a maior em cinco anos

Gasolina fica R$ 0,05 mais cara em quatro semanas
ALTA

Gasolina fica R$ 0,05 mais cara em quatro semanas

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião