Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

DISTRIBUIÇÃO

Venda de gás natural tem aumento
de 26,4% em Mato Grosso do Sul

Mesmo com sombra da crise, setor conseguiu crescer no ano passado

14 JAN 19 - 05h:00RENATA PRANDINI

O bom desempenho da economia de Mato Grosso do Sul influenciou no resultado da distribuição de gás natural no Estado. Uma das principais fontes de receita com o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) do gás, a distribuição do combustível encerrou o ano de 2018 com crescimento de 26,46%.

Conforme dados da MSGás, o volume distribuído foi de 214,218 mil metros cúbicos por dia no ano passado, contra 169,392 mil m³/dia em 2017, sem levar em consideração o consumo de termelétricas. O resultado corresponde a uma média de 6,426 milhões de m³ de gás natural distribuídos por mês. 

O principal responsável por esse desempenho ainda é a indústria. Sozinho, o setor correspondeu à demanda de 206,339 mil m³ por dia, 27,09% a mais em comparação com o mesmo período do ano passado (164,344 mil m³/dia).

“Nós tivemos um ano de estabilidade econômica muito importante e isso refletiu no setor produtivo do Estado, principalmente no comércio e nas indústrias, o que nos proporcionou um crescimento sólido”, destacou o presidente da companhia, Rudel Espíndola Trindade Júnior. 

De acordo com ele, o ano de 2018 também foi marcado por desempenhos inesperados, como nos casos dos setores residencial e automotivo. O primeiro segmento representou o maior crescimento do ano, 39,73%, passando de 687 m³/dia para 960 m³/dia. “Tivemos uma grata surpresa na adesão do mercado residencial. Esse mercado está sentindo, a cada dia, a confiabilidade do gás natural, está verificando a logística, a segurança e o preço como pontos positivos. Isso tem levado esse mercado a bater recordes sucessivos”, completou Rudel.

Já a demanda de gás natural veicular teve desempenho mais tímido, 6,74% (passando de 3,782 mil m³ para 4,037 mil m³/dia), mas não menos importante, uma vez que o segmento automotivo teve quedas nos anos anteriores. Para o diretor técnico e comercial da companhia, Bernardo Prates, o resultado do setor e o recorde alcançado em dezembro, com 12,596 mil metros cúbicos por dia, se devem à competitividade do gás natural diante de outros combustíveis. “Em Mato Grosso do Sul, quem utiliza esse combustível pode economizar mais de 50%”, reforçou Prates. 

No setor comercial, o aumento foi de 21,71%, fechando o ano com 2,152 mil m³ distribuídos por dia entre as cidades abastecidas pela MSGás. O resultado também se deve ao processo de migração de hotéis, restaurantes e hospitais para o uso do gás natural.

COMPRA DIRETA

A expectativa, explicou o diretor-presidente da companhia, é que neste ano, quando encerra-se  o contrato vigente com a Petrobras, seja finalizado o contrato de compra com a Bolívia. “Será um ano em que algumas estruturas macro do gás natural serão discutidas: a finalização do contrato de gás da Petrobras com a Bolívia; a chamada pública de transporte do Gasbol. Será um ano de muito movimento e muita atenção em torno do gás natural e o governo do Estado está atento a isso. Estamos negociando o nosso suprimento de gás com a Bolívia para que não haja nenhum problema com desabastecimento ou redução do consumo”, explicou.

O presidente da MSGás explicou que essa negociação está avançada, visando também um novo crescimento da demanda por gás. “Nós vimos que houve um aumento das exportações, principalmente, na área de celulose. A cada ano, temos tido aumento das exportações. Isso significa mais produção e, consequentemente, mais consumo do gás natural”, disse. (Com a colaboração de Eduardo Fregatto)

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Estado criou 917 vagas em setembro, aponta Caged
EMPREGOS

Estado criou 917 vagas em setembro, aponta Caged

Brasil tem 4,5 milhões de empresas, número em queda desde 2014
ECONOMIA

Brasil tem 4,5 milhões de empresas, número em queda desde 2014

Comércio deve contratar 5 mil temporários neste fim de ano
NO ESTADO

Comércio deve contratar 5 mil temporários neste fim de ano

ILEGAL

Ministério da Justiça recomenda denunciar vendas casadas em bancos

Secretário diz que atrelar juros a outros serviços pode ser irregular

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião