Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Assine a Newsletter

AUDIÊNCIA PÚBLICA

Unificação do ICMS gera preocupação a empresários de Mato Grosso do Sul

Presidente da Fecomércio alertou que empresas podem perder competitividade

10 AGO 15 - 18h:12GABRIEL MAYMONE

Empresários do comércio e indústria de Mato Grosso do Sul demonstraram preocupação com os efeitos da unificação das alíquotas do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), durante audiência pública nesta segunda-feira (10), na Assembleia Legislativa.

Em nome do setor empresarial, o presidente do Sistema Fecomércio MS e do Conselho Deliberativo do Sebrae MS, Edison Araújo, destacou que ao perder a competitividade na atração de investimentos, por consequência, cai a longevidade das empresas. “Se o Estado perde, também perdemos. Somos uma cadeia produtiva, peça de uma engrenagem e se não girar direito, pode quebrar. Além da perda financeira e perda da competitividade, a mão de obra qualificada será menos remunerada, perderemos barganha na negociação com os investidores, haverá concentração de empregos e renda nos grandes centros”, alertou.

A proposição do evento foi feita pelo deputado estadual Eduardo Rocha (PMDB), que demonstrou preocupação em relação à Medida Provisória (MP) nº 683, de 13 de julho deste ano, que cria o Fundo de Compensação e Desenvolvimento Regional para os estados e o Fundo de Auxílio à Convergência das Alíquotas do Imposto sobre Operações relativas à Circulação de Mercadorias. “Essa medida provisória vai quebrar o Estado, os municípios, e vai prejudicar os investimentos em Mato Grosso do Sul”, afirmou.

A MP ainda não estabelece a unificação das alíquotas interestaduais de ICMS, mas a expectativa é que sejam fixadas em 4% em todo o Brasil, o que eliminará os diferenciais competitivos de cada estado, na avaliação de Rocha.

Ambos os fundos terão como agente operador a Caixa Econômica Federal e serão compostos pela tributação de recursos dos brasileiros que foram enviados ao exterior sem pagar tributo no Brasil.

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Na Índia, Tereza Cristina diz que agricultura brasileira não é vilã
MERCADO

Na Índia, Tereza Cristina diz que agricultura brasileira não é vilã

Prazo para pagamento do IPVA com desconto de 15% termina na sexta-feira
IMPOSTO

Prazo para pagamento do IPVA com desconto de 15% termina na sexta-feira

Intenção de consumo dos campo-grandenses é a maior em cinco anos
RECUPERAÇÃO

Intenção de consumo dos campo-grandenses é a maior em cinco anos

Gasolina fica R$ 0,05 mais cara em quatro semanas
ALTA

Gasolina fica R$ 0,05 mais cara
em quatro semanas

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião