Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Falha sistemáticas

União Europeia aponta falhas na produção de carne brasileira

14 JUN 17 - 14h:45G1

A União Europeia realizou uma auditoria e constatou “uma série de falhas sistemáticas” na produção da carne exportada do Brasil. O Bloco ameaçou “agir de acordo” se o país não implementar medidas para garantir a segurança dos produtos enviados aos países do bloco.

As declarações foram feitas pelo comissário da UE Vytenis Andriukaitis em relatório sobre a missão e em carta enviada ao ministro da Agricultura, Blairo Maggi, pedindo que o Brasil adote medidas. Ele afirmou que se as autoridades brasileiras se recusarem ou falharem em implementar as ações, ele será forçado a "agir de acordo".

Após visitar o país em maio, a missão da UE aponta que identificou “uma série de deficiências”, em particular na preparação dos produtos de carne de cavalo e aves, e acrescentou que há “muito a ser feito pelas autoridades brasileiras”. A visita ocorreu dois meses após o escândalo da operação Carne Fraca vir à tona.

Mais de 100 focos de contaminação

A auditoria apontou que as ações adotadas pelo Brasil para frear as irregularidades denunciadas na Carne Fraca foram limitadas aos 21 frigoríficos suspeitos, cinco deles elegíveis para exportar à Europa.
A missão encontrou mais de 100 focos de contaminação na carne brasileira, 77 deles devido à presença de salmonela em aves, mostra o documento da UE.

A UE pediu que o Brasil limite novos pedidos de aprovação para exportar carne para a UE, e pede a retirada de autorização para exportar carne de cavalo de todos os matadouros elegíveis. A comissão também exige que sejam feitos exames biológicos em 100% dos produtos antes de serem exportados à UE.

Carne Fraca

Dias após a deflagração da Carne Fraca, a UE exigiu que o Brasil suspendesse a exportação de empresas envolvidas na Operação Carne Fraca temporariamente. Em março, o comissário Andriukaitis confirmou que a UE estudava medidas mais rigorosas para a entrada de produtos brasileiros, como o fortalecimento das verificações documentais.

O Brasil é o segundo maior produtor de carne bovina do mundo e o maior exportador. O setor vendeu para mais de 150 países no ano passado.

 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

ECONOMIA

Atividade econômica no Centro-Oeste cai 0,2% no trimestre até fevereiro, diz BC

ECONOMIA

ANTT atualiza tabela do frete após aumento do preço do diesel

MS criou 117 novas vagas de emprego por dia em 2019
OPORTUNIDADE

MS criou 117 novas vagas de emprego por dia em 2019

RECUPERAÇÃO JUDICIAL

Infraero cobrará antecipadamente tarifa de operação de voos da Avianca

Mais Lidas