TILABRÁS

Tanques de tilápias devem <br>ser instalados até setembro

Empreendimento de R$ 150 mi colocará MS no topo da produção do País
15/08/2017 04:30 - DA REDAÇÃO


 

Está previsto para as próximas semanas o início das primeiras atividades para a instalação do empreendimento que deve colocar Mato Grosso do Sul no mapa nacional da produção de peixes.

Trata-se do maior investimento no setor de todo o País, estimado em R$ 150 milhões, aproximadamente, que será realizado no município de Selvíria, na divisa com o Estado de São Paulo.

De acordo com Rodrigo Gonçalves, responsável pela implantação do projeto na Tilabrás, as primeiras atividades devem se iniciar entre este mês e setembro.

“As primeiras atividades de implementação devem iniciar ainda entre agosto/setembro, com começo da instalação dos tanques de cultivo e execução de testes funcionais”, disse, por meio de assessoria.

O processo ocorre dois meses depois de o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi, assinar os contratos de outorga de uso das águas do Rio Paraná.

Na ocasião, além da Tilabrás, a empresa GeneSeas, de Aparecida do Taboado, também foi autorizada a explorar as águas do rio.

Os empreendimentos deverão explorar as regiões dos lagos das usinas de Ilha Solteira e Jupiá, respectivamente.

*Leia reportagem, de Renata Prandini, na edição de hoje do jornal Correio do Estado.

 

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".